Economia e Aparelho Produtivo

Abertura do Seminário «O papel da produção nacional na promoção do desenvolvimento do país - Os impactos das políticas da União Europeia»

Abertura do Seminário «O papel da produção nacional na promoção do desenvolvimento do país - Os impactos das políticas da União Europeia»

Desde há muito que, para o PCP, o aumento e a diversificação da produção nacional se assume como um desígnio e uma condição de desenvolvimento.

Desde há muito, também, que o PCP vem estudando, apontando, denunciando o impacto das políticas e das orientações da União Europeia na debilitação da produção nacional, na preocupante dependência económica daí resultante e na crescente subordinação política que lhe está associada - fatores que comprometem gravemente o desenvolvimento do país.

Ver vídeo
«Não há solução para os problemas nacionais sem uma inversão da política de abandono da produção nacional»

«Não há solução para os problemas nacionais sem uma inversão da política de abandono da produção nacional»

Começo por agradecer a vossa presença bem como valorizar o conjunto de intervenções aqui realizadas em torno de uma questão central para o desenvolvimento do País, para o bem estar do povo português, para o futuro de Portugal enquanto nação soberana – a defesa e desenvolvimento da produção nacional.

A «governação económica» da União Europeia e o quadro de constrangimentos imposto à produção e ao desenvolvimento nacionais. A política necessária

A «governação económica» da União Europeia e o quadro de constrangimentos imposto à produção e ao desenvolvimento nacionais. A política necessária

A chamada “Governação Económica” da União Europeia enforma-se numa intrincada trama de instrumentos de condicionalidade: dos Critérios de Maastricht ao Pacto de Estabilidade e Crescimento; do Tratado de Lisboa ao Tratado Orçamental; sem esquecer a União Económica e Monetária, com o Semestre Europeu, as suas recomendações específicas por país e os chamados programas nacionais de reformas. Toda esta trama representou uma significativa perda de instrumentos de política económica e um ataque à soberania nacional.

A denominada «estratégia industrial da UE» – impactos na produção nacional e no desenvolvimento do País

A denominada «estratégia industrial da UE» – impactos na produção nacional e no desenvolvimento do País

A natureza do processo de integração capitalista europeu, o Euro e a União Económica e Monetária, a política de direita a que sucessivos governos sujeitaram o país, os critérios de aplicação dos fundos comunitários não contribuíram para a modernização do aparelho produtivo nacional, para a atenuação das assimetrias regionais e do atraso relativo do País em relação a outros países da então Comunidade Económica Europeia, agora União Europeia.

Os Fundos da EU – impacto na produção nacional e no desenvolvimento. O PRR e o Quadro Financeiro Plurianual 2021-2027. Investimento Público e Produção Nacional

Os Fundos da EU – impacto na produção nacional e no desenvolvimento. O PRR e o Quadro Financeiro Plurianual 2021-2027. Investimento Público e Produção Nacional

Com a adesão à Comunidade Económica Europeia (CEE) em 1 de Janeiro de 1986, nos últimos trinta e quatro anos, o nosso país recebeu da Comunidade Europeia cerca de 117 mil milhões de euros, a preços correntes, de apoios em fundos comunitários e contribuiu para a mesma Comunidade Europeia com cerca de 45 mil milhões de euros.

Em termos líquidos Portugal beneficiou desde 1986 de cerca de 72 mil milhões de euros para apoio ao investimento, o que representou anualmente um apoio equivalente a cerca de 1,6% do PIB, 53% do Investimento Público ou 7,5% do Investimento Total.

O País precisa de Agricultura para se alimentar

O País precisa de Agricultura para se alimentar

Camaradas,

Dizíamos há cerca de 20 anos atrás prevendo já a hecatombe que se iria abater sobre a agricultura familiar portuguesa que ocupa o território em harmonia com a nossa realidade e historia.

Que sem agricultores não há agricultura e sem agricultura não há país.

A previsão confirma-se no pior cenário, desertificação, tragédia de incêndios muitos agricultores excluídos da produção e o país mais dependente, situação particularmente desastrosa no domínio dos cereais a ocupação cultural do território desfasada das necessidades alimentares.

A produção nacional constitui um eixo central da política alternativa patriótica e de esquerda que o PCP propõe ao Povo português e pela qual continuará lutar

A produção nacional constitui um eixo central da política alternativa patriótica e de esquerda que o PCP propõe ao Povo português e pela qual continuará lutar

Para o PCP a defesa produção nacional não é uma moda recente à qual decidiu aderir, nem tão pouco um novo critério para aceder à disponibilização de fundos comunitários. A produção nacional constitui um eixo central da política alternativa patriótica e de esquerda que propõe ao Povo português e pela qual continuará lutar.

«There is no solution to national problems without a reversal of the policy of abandoning national production»

«There is no solution to national problems without a reversal of the policy of abandoning national production»

I would like to start by thanking you for your presence as well as valuing the set of interventions made here on a central issue for the country's development, for the well-being of the Portuguese people, for the future of Portugal as a sovereign nation – the defence and development of national production.

Encerramento do seminário «Promover a gratuitidade e a intermodalidade dos Transportes Públicos»

Caros amigos, estimados camaradas

Os transportes públicos constituem um importante serviço público essencial à qualidade de vida das populações, fundamentais para assegurar o transporte de passageiros, os movimentos pendulares, a coesão territorial e o direito à mobilidade. São também determinantes para a organização e gestão do território e essenciais ao funcionamento da economia e à preservação dos valores e do património ambiental. Promover a gratuitidade e a intermodalidade de transportes representa, por isso, um justo objectivo da luta do Povo português e de outros povos da Europa.

Abertura do seminário «Promover a gratuitidade e a intermodalidade dos Transportes Públicos»

Estimados amigos, caros camaradas,

Este é um seminário sobre transportes públicos.

A diversidade de intervenções a que iremos assistir assegurar-nos-á, assim o esperamos, um olhar amplo sobre a problemática da mobilidade das populações, com um enfoque particular (embora não exclusivo) nas cidades e nas áreas metropolitanas.