Posições Políticas

Ver vídeo
«Inspirados pelo exemplo de Abril, aqui afirmamos uma ideia fundamental: a de que não há inevitabilidades»

«Inspirados pelo exemplo de Abril, aqui afirmamos uma ideia fundamental: a de que não há inevitabilidades»

Celebramos quarenta e cinco anos de Abril. Celebramos a actualidade dos seus valores e a necessidade de os projectarmos no presente e no futuro de Portugal.

Lutar hoje, aqui e agora, por realizações concretas, a favor dos trabalhadores, do povo e do País.

Lutar por um País livre e soberano, independente e desenvolvido.

Contribuir, a partir do nosso país, para a construção de uma outra Europa, dos trabalhadores e dos povos, de progresso, de justiça social e de paz.

Tudo isto é defender e afirmar os valores de Abril.

«Este é o museu pelo qual lutámos. Este é o museu que vamos ter»

«Este é o museu pelo qual lutámos. Este é o museu que vamos ter»

Os valores de Abril estão hoje aqui presentes, neste dia de Festa para todos os democratas e amantes da liberdade. Uma dupla Festa de importância e contribuição inegável para o reforço da democracia.

Sobre questões relativas à Lei de Bases da Política de Saúde

Sobre questões relativas à Lei de Bases da Política de Saúde

1. O objectivo central pelo qual o PCP se bate é o da valorização do Serviço Nacional de Saúde (SNS), público, universal, geral e gratuito com o que significa de opções de investimento e financiamento que assegure o direito constitucional de todos os portugueses à Saúde bem como os direitos dos profissionais.

Inauguração do Memorial em homenagem aos presos políticos do Forte de Peniche

Inauguração do Memorial em homenagem aos presos políticos do Forte de Peniche

Comemoramos 45 anos da conquista da liberdade num local símbolo da repressão, onde ressumava ódio à democracia, mas igualmente lugar de resistência e de luta.

Sobre a evolução da situação no Médio Oriente

Sobre a evolução da situação no Médio Oriente

1. O PCP alerta para a gravidade da situação no Médio Oriente, nomeadamente na Palestina, situação que é inseparável da aberta e permanente violação do Direito Internacional protagonizada pelos governos dos EUA e de Israel.