Internacional

PCP condena crimes no Médio Oriente

PCP condena crimes no Médio Oriente

O PCP condena os brutais bombardeamentos da aviação israelita na Faixa de Gaza que nos últimos dois dias deixaram um rasto de morte e destruição, e que constituem mais um dos muitos crimes e provocações de Israel numa sistemática violação da legalidade internacional e dos direitos do martirizado povo palestiniano.

PCP condena atentado contra a vida de Nicolas Maduro

PCP condena atentado contra a vida de Nicolas Maduro

O PCP condena o atentado terrorista contra a vida do Presidente Nicolas Maduro, bem como de outros altos dirigentes da República Bolivariana da Venezuela, perpetrado em Caracas, no passado dia 4 de Agosto, durante as comemorações do 81.º Aniversário da criação da Guarda Nacional Bolivariana.

O PCP considera que tal acto é indissociável da campanha de desestabilização e ingerência em desenvolvimento contra a Venezuela, protagonizada pelas forças reaccionárias e pelo imperialismo que está a atingir gravemente as condições de vida do povo.

Ver vídeo
«Não esquecer os crimes de Hiroxima e Nagasáqui e lutar pelo desarmamento e a paz»

«Não esquecer os crimes de Hiroxima e Nagasáqui e lutar pelo desarmamento e a paz»

1. Nos dias 6 e 9 de Agosto de 1945 o imperialismo norte-americano cometeu um dos maiores crimes da História da Humanidade: os ataques nucleares sobre as cidades japonesas de Hiroxima e Nagasáqui. Em poucos segundos, muitas dezenas de milhar de pessoas foram mortas, num massacre sem precedentes. Nos meses e anos seguintes o balanço das vítimas mortais haveria de ascender a centenas de milhar. Muitos outros sofreram terríveis sequelas físicas e psicológicas, que se transmitiram também às gerações seguintes.

PCP condena a Lei-básica sobre o Estado de Israel

PCP condena a Lei-básica sobre o Estado de Israel

A aprovação pelo Parlamento israelita da nova Lei-básica sobre o Estado de Israel – de natureza Constitucional –, consagra princípios de um Estado racista e segregacionista, que nega direitos de cidadania aos seus cidadãos árabes palestinianos e que, confirmando discriminações previamente existentes na legislação israelita, representa um gravíssimo salto qualitativo, que institucionaliza os princípios de um Estado sionista de apartheid.

Ver vídeo
«Os povos não ganham nada com a escalada militarista da NATO»

«Os povos não ganham nada com a escalada militarista da NATO»

O PCP esteve presente no Acto Público «Sim à Paz! Não à NATO!» em solidariedade com a luta pelo desarmamento, em especial o desarmamento nuclear.

O Secretário-Geral do PCP sublinhou que a Cimeira da NATO, que se realiza de 11 e 12 de Julho em Bruxelas, pode constituir mais um passo na escalada militarista sob a direcção dos Estados Unidos da América.

Sobre as políticas de violação dos direitos dos imigrantes dos EUA e da UE

Sobre as políticas de violação dos direitos dos imigrantes dos EUA e da UE

A retenção de imigrantes em campos de detenção nos EUA e, particularmente, a detenção de crianças separadas dos pais, constitui um bárbaro acto que viola os mais elementares direitos humanos e é expressão concreta de uma política xenófoba e racista, que merece a mais viva condenação do PCP, demonstrada na sua coerente e determinada acção na defesa e afirmação dos valores da liberdade e da democracia.

Sobre a Cimeira entre os Presidentes da República Popular Democrática da Coreia e dos Estados Unidos da América

Sobre a Cimeira entre os Presidentes da República Popular Democrática da Coreia e dos Estados Unidos da América

Tendo em conta a realização da Cimeira entre Kim Jong Un, Presidente da Comissão de Assuntos de Estado da República Popular Democrática da Coreia (RPDC), e Donald Trump, Presidente dos Estados Unidos da América, dia 12 de Junho, em Singapura, e os compromissos entretanto tornados públicos, o PCP considera que esta Cimeira – na sequência da Declaração de Panmunjom, firmada a 27 de Abril, entre a RPDC e a República da Coreia – poderá representar um passo no sentido de uma solução pacífica para um conflito que se arrasta há mais de 65 anos devido à política intransigente e agressiva dos EUA, que

Solidariedade com o Partido Comunista da Turquia

Solidariedade com o Partido Comunista da Turquia

O Partido Comunista Português condena veementemente a decisão das autoridades turcas de impedir a participação do Partido Comunista da Turquia enquanto partido candidato nas eleições que se realizam na Turquia a 24 de Junho próximo.

O PCP reafirma a exigência do fim das medidas repressivas e anti-democráticas na Turquia e expressa a sua solidariedade aos comunistas turcos, assim como a outras forças democráticas e progressistas deste país, e à sua luta em defesa dos direitos e aspirações dos trabalhadores e povo turco.

PCP saúda vitória bolivariana nas eleições presidenciais venezuelanas e exige respeito pela vontade do povo da Venezuela

PCP saúda vitória bolivariana nas eleições presidenciais venezuelanas e exige respeito pela vontade do povo da Venezuela

As eleições presidenciais na Venezuela, em que participaram mais de 8 milhões de cidadãos, constituíram uma importante jornada democrática cujos resultados traduzem um significativo apoio popular ao processo bolivariano, tão mais significativo quando expresso num difícil contexto de tentativa de condicionamento da livre expressão do povo venezuelano e de manobras golpistas de boicote eleitoral em que se enquadraram os pré-anúncios de não reconhecimento das eleições por parte da Administração norte-americana e da União Europeia.

PCP condena massacre de palestinianos perpetrado por Israel

PCP condena massacre de palestinianos perpetrado por Israel

O PCP condena da forma mais veemente o bárbaro massacre cometido desde há semanas por Israel contra os manifestantes da «Grande Marcha do Retorno», que provocou, apenas no dia de ontem, 14 de Maio, mais de cinquenta mortos e milhares de feridos palestinianos.