Intervenção de João Dias na Assembleia de República

«É o direito à saúde que está em causa e o investimento no SNS é o caminho a fazer para o garantir»

S. Ministra,

O Serviço Nacional de Saúde continua a constituir a única forma de assegurar as respostas de qualidade às necessidades de saúde de todos os portugueses.

A garantia do direito à saúde e a resposta às necessidades dos utentes exigem o investimento no Serviço Nacional de Saúde, seja no reforço do número de profissionais de saúde, seja no reforço do investimento nos cuidados de saúde primários, nos cuidados continuados integrados e nos hospitais. Aqueles que ao longo do tempo têm protagonizado a política de direita, em particular PSD e CDS durante os seus Governos, recorreram precisamente ao desinvestimento para atacar o SNS e reduzir a sua capacidade de resposta.

As consequências da política de direita e os seus impactos no funcionamento dos serviços estão à vista nas demoras das cirurgias, nos tempos de espera para realização de exames complementares de diagnóstico, na demora na realização de consultas e no atendimento nas urgências.
As medidas tomadas nos últimos anos não chegam para ultrapassar estas dificuldades e o Governo do PS tem de avançar na resposta a estas e outras fragilidades, concretizando as medidas de investimento necessárias e utilizando todos os recursos orçamentais que tem à sua disposição.

A opção não pode ser a prioridade à redução acelerada do défice orçamental, tem de ser o reforço do investimento nos serviços públicos em todas as suas dimensões.

É o direito à saúde que está em causa e o investimento no SNS é o caminho a fazer para o garantir!

Na construção dos novos hospitais e centros de saúde ou na melhoria das instalações existentes, é preciso avançar com o investimento no SNS.
Na modernização de equipamentos e no reforço da capacidade dos meios complementares de diagnóstico nos serviços públicos, é preciso avançar com o investimento no SNS.

No reforço da rede de cuidados de saúde primários e da resposta de proximidade, é preciso avançar com o investimento no SNS.

Sr. Minista,
Que opção vai o Governo fazer?
Vai dar prioridade às metas do défice impostas pela União Europeia ou vai assumir a prioridade do investimento no SNS para aumentar a capacidade de respostas dos serviços públicos?

Vai ceder à chantagem dos grupos económicos da área da saúde ou vai alargar e reforçar a resposta pública e melhorar a sua qualidade com o investimento no SNS que é necessário?

>
  • Saúde
  • Assembleia da República
  • Intervenções
  • SNS

Partilhar