Intervenção de Inês Rodrigues, membro do Secretariado e da Comissão Política da Direcção Nacional da JCP, Comício «O Futuro tem partido. Liberdade, Democracia, Socialismo», Comício «O Futuro tem partido. Liberdade, Democracia, Socialismo»

«Aqui estamos para transformar o mundo, é este o nosso projecto de futuro, é por isso que seremos sempre o Partido da Juventude»

Viva o Partido Comunista Português!

Partido que celebra hoje 101 anos, que os jovens comunistas saúdam com um carinho do tamanho dos nossos sonhos, do tamanho do mundo. O nosso Partido!

Partido que sempre manteve o seu compromisso com os trabalhadores, com o povo e com a juventude portuguesa.

E aqui estamos para transformar o mundo, para o livrar da exploração, para construir o socialismo e o comunismo. É este o nosso projecto de futuro, é por isso que seremos sempre o Partido da Juventude!

Viva a luta da juventude!

Neste ano em que se celebram os 60 anos da crise académica de 1962, aqui estamos na defesa da Escola Pública, conquista de Abril, garante de condições de igualdade para todos, alvo de brutais ataques.

Dizem-nos que liberdade significa poder escolher em que escola estudar, mas querem é que o Estado pague os colégios de luxo dos seus filhos, que continuarão a não aceitar os alunos dos bairros degradados.

Os estudantes unem-se e lutam pela defesa da sua escola, pela concretização das obras, por mais funcionários, pelos serviços que estão fechados, pelo fim dos Exames Nacionais e a valorização da avaliação contínua, por uma escola pública, gratuita e de qualidade para todos – como fizeram recentemente os estudantes da Escola Secundária André Gouveia, em Évora, ou os estudantes da Amélia Rey Colaço, em Oeiras.

Neste mês de Março, mês da juventude e dos estudantes, somam-se forças à luta pelo fim da propina, pela gratuitidade do Ensino Superior, por mais ação social escolar, por mais alojamento público, pela valorização do Ensino Profissional, contra a precariedade, por horários dignos, pelos salários.

Os jovens trabalhadores que, convocados pela Interjovem/CGTP-IN sairão à rua dia 31 de Março, querem e têm direito à estabilidade, a mais salário, a tempo para viver.

Aos que dizem que é preciso criar riqueza para depois distribuir, nós dizemos que isso já hoje acontece. O problema é que a riqueza é criada por uns e distribuída entre outros. Não aceitamos que quem faz as casas não tenha um tecto para viver, quem costura roupas não possa comprar umas calças novas, quem produz comida não saiba se chega ao fim do mês com jantar para os seus filhos, ou que os investigadores e os artistas não consigam resolver a equação complexa das suas vidas por via da instabilidade laboral e social.

Somos a JCP, a organização de juventude do PCP e cada jovem comunista assume a tarefa ser a voz activa que alerta e agita para a luta.

Somos a juventude que não desiste do 1% para a cultura ou do desporto para todos; que afirma que o capitalismo não é verde; que rejeita todas as formas de discriminação, pelo direito a sermos quem somos.

Somos a juventude deste Partido que há 101 anos levanta sem hesitações a bandeira da luta pela paz.

Assim foi no passado e assim é hoje. Olhando para a Ucrânia e para o mundo, com o rasto de horror, de morte, de vidas destruídas, condenamos de forma clara o caminho da guerra traçado pelos EUA, a NATO e a UE, a intervenção militar da Rússia na Ucrânia e a corrida aos armamentos e a escalada bélica que está em curso pelos senhores da guerra.

O caminho da guerra não é o caminho da juventude. Queremos Paz e não mais armas, mais vítimas, mais destruição.

Daqui lançamos um forte apelo aos jovens Portugueses. Vamos usar toda a nossa energia, toda a nossa determinação, toda a nossa criatividade na defesa da Paz.

Paz sim, guerra não!

À desorientação respondemos com organização, e são muitos os jovens que continuam a tomar Partido, a aderir à JCP e ao PCP. Porque nem toda a propaganda do mundo ilude a injustiça e a desigualdade, porque continuam a ser os comunistas que estão com eles todos os dias, porque sabem que é aqui que encontram as ferramentas e a união para responder aos seus problemas.

Porque é neste Partido, que hoje faz 101 anos, que estão os homens, as mulheres, os jovens comprometidos com a paz, a justiça e o progresso social.

Viva a Juventude e a JCP!

Viva o PCP!

>
  • Assuntos e Sectores Sociais
  • Central
  • Aniversário do PCP
  • Centenário do PCP
  • JCP
  • Juventude