Nota do Gabinete de Imprensa do PCP

Sobre a situação de ruptura na oferta e serviço ferroviários

Os recentes casos relatados sobre problemas na operação da CP são tão só a evidência de uma situação que o PCP há muito tem denunciado.

Ainda ontem foi publicado em Diário da República o Projecto de Resolução do PCP sobre «Desenvolvimento de um Plano Nacional para o material circulante ferroviário» aprovado a 15 de Junho. Resolução essa que sintomática e esclarecedoramente teve o voto contra do CDS e a abstenção do PSD.

Registe-se ainda que, dia 20 de Julho, o PCP realizou a conferência de imprensa sobre a situação no Sector Ferroviário e as necessidades de desenvolvimento do País, e que a 4 de Julho o deputado Bruno Dias teve a oportunidade de confrontar o Ministro do Planeamento e Infraestruturas com a situação de “iminente ruptura” tendo obtido respostas evasivas e desvalorizadoras do que agora está mais à vista.

O PCP não deixará de questionar o Ministro e o Presidente da CP aquando da sua ida para audição à Assembleia da República – a requerimento de vários partidos incluindo o PCP – sobre o quadro geral da degradação da oferta e do serviço ferroviários, e sobre os casos concretos (supressão de ligações, redução de frequências, avarias e outras anomalias quer nas linhas suburbanas quer no médio e longo curso) que entretanto vão sendo conhecidos.

A propósito de uma ocorrência concreta na linha do Alentejo, o PCP apresentou ontem o requerimento que se anexa.

>
  • Central
  • Comboios
  • CP
  • Sector ferroviário
  • Transporte Ferroviário

Partilhar