Posições Políticas

&quot;E chama a isto democracia&quot;<br />Ruben de Carvalho no &quot;Diário de Notícias&quot;

O jurisconsulto Vital Moreira foi, como é sabido, comunista. E militante do PCP. Nesta qualidade, em meados dos anos 80, defendeu dentro do PCP transformações, nomeadamente a adopção do voto secreto.

&quot;&#8220;Reforma&#8221; autoritária e estúpida&quot;<br />Octávio Teixeira no &quot;Euronotícias&quot;<span class="titulo1"><span class="titulo2"><span class="titulo2"><span class="titulo2">

É constatável que existe um enorme divórcio entre a actuação política predominante em muitas das respectivas instituições e as preocupações e aspirações da generalidade dos cidadãos, ou que o exercício da actividade política e os seus agentes gozam de uma preocupante falta de credibilidade junto da opinião pública.

&quot;No reino do desvario&quot;<br />Vítor Dias no &quot;Semanário&quot;<span class="data">

2 de Maio de 2003As condições de autêntica trapalhada e irresponsabilidade em que a Assembleia da República debateu e aprovou a nova lei de financiamento dos partidos, com os votos favoráveis do PSD e do CDS-PP e sem o apoio do PS apenas por causa do diferimento para 2005 do reforço das subvenções estatais, justificam ainda algumas observações sobre o tema.

&quot;Desatino parlamentar&quot;<br />Artigo de Jorge Cordeiro, da Comissão Política,

A aprovação da lei dos partidos e do respectivo sistema de financiamento agora aprovados pelo Parlamento, tidos por uns como exemplo da transparência política e assumidos por outros como um excelente passo na consolidação da democracia constitui, pelo processo que lhes deu vida e pelo conteúdo que encerram, uma lamentável expressão de degradação política e democrática. O espect

&quot;Zangam-se as comadres, escondem-se as verdades&quot;<br />Artigo de Bernardino Soares na &quot;Capital&quot;

As comemorações do 25 de Abril ficaram sem dúvida negativamente marcadas pela aprovação de duas leis do 24 de Abril.

&quot;Sem nenhuma pena&quot;<br />Artigo de Vítor Dias, da Comissão Política,

Olhando o indecoroso processo, a negativa substância e as chocantes peripécias que rodearam a recta final da aprovação há uma semana de uma nova lei dos partidos e de alterações ao regime do seu financiamento, não é possível deixar de sublinhar a tristíssima figura feita pelo PS e a forma como uma manobra de última hora do PSD descarregou magistralmente para cima do PS o exclusivo od

Marcha atrás na democracia<br />Artigo de José Neto, da Comissão Política,

As leis do celerado processo da «reforma do sistema político» que os partidos do bloco central fizeram aprovar nas vésperas do aniversário da Revolução são, em primeiro lugar, a demonstração inequívoca do desrespeito e do desprezo a que votaram os ideais e valores de Abril.

A guerra contra o Iraque e a situação internacional

1. A guerra contra o Iraque, ilegal, ilegítima e injusta confirmou-se, com a invasão e ocupação deste país pelos exércitos anglo-americanos, um grave crime contra o povo iraquiano, contra a paz, o progresso social no Médio Oriente e em todo o mundo, contra o próprio património histórico e cultural da humanidade.

Encontro sobre «Imigração»

As questões da imigração não são simples e as respostas têm que ter em conta a sua complexidade.