Internacional

O PCP reclama o fim da agressão à Jugoslávia e a dissolução da NATO

1. A guerra contra a Jugoslávia intensifica-se e transforma-se numa grave tragédia humana.

Sobre o ataque à Jugoslávia

Senhoras e Senhores Jornalistas

O PCP reafirma a sua firme condenação aos bombardeamentos contra a Jugoslávia, considerando-os da maior gravidade para a paz nos Balcãs e na Europa.

Estamos firmemente convencidos que as reservas ou a oposição a este ataque militar da NATO contra a República da Jugoslávia, e ao respectivo envolvimento de Portugal, não conhecem fronteiras partidárias.

O PCP e a ordem de ataques militares da NATO contra a Jugoslávia

1. O PCP considera da maior gravidade para a paz nos Balcãs e na Europa a ordem de ataques militares da NATO contra a Jugoslávia, aos quais o governo português deu já o seu acordo explícito.

A situação de Abdullah Ocalan

Foi com profunda indignação que o PCP tomou conhecimento do rapto, sequestro e prisão nas cadeias turcas de Abdullah Ocalan, dirigente do PKK e do movimento de libertação nacional do povo Curdo da Turquia.

Trata-se de um inadmissível acto de pirataria que deve ser firmemente condenado como um atentado ao direito internacional e aos direitos humanos mais elementares.

Sobre a agressão dos EUA e da Grã-Bretanha ao Iraque

1. O PCP condena com indignação a nova agressão militar contra o Iraque levada a cabo pelos EUA e Grã-Bretanha, a qual constitui uma grosseira violação da soberania iraquiana e do direito internacional, e reclama a sua imediata cessação.

Sobre a situação em Angola

Angola vive de novo em clima de guerra aberta provocado pela UNITA de Jonas Savimbi que, não se conformando com os resultados eleitorais, violando frontalmente os Acordos de Lusaca e destabilizando a recuperação do país, procura impedir que o Estado Angolano estenda a sua administração a todo o território.

A escalada militar da NATO contra a Jugoslávia

1. A escalada militar da NATO contra a Jugoslávia, orquestrada e liderada pelos EUA a pretexto da situação no Kosovo, assumiu nos últimos dias inquietantes proporções.

UNITA

Senhor Presidente, Senhoras e Senhores Deputados:

Sobre os bombardeamentos norte-americanos

O PCP condena os bombardeamentos ontem efectuados pelas Forças Armadas dos EUA no Afeganistão e no Sudão, que não podem separar-se da tentativa de desviar as atenções das dificuldades internas em que se encontra o Presidente norte-americano.

O PCP e a situação na Guiné-Bissau

O PCP tem acompanhado com preocupação os graves acontecimentos na República da Guiné-Bissau, pronunciando-se desde o primeiro momento por uma solução política negociada do conflito que permitisse pôr termo à guerra e aos gravíssimos sofrimentos do povo.