Intervenção de Vítor Silva, Membro do Secretariado da Direcção da Organização da Região Autónoma dos Açores do PCP, XX Congresso do PCP

Organização da Região Autónoma dos Açores

Ver vídeo

''

Camaradas

Em nome dos comunistas açorianos trago a mais calorosa e fraterna saudação aos delegados e convidados ao XX Congresso do PCP.

A situação económica e social da Região degradou-se visivelmente nos últimos anos. Somos a região do país com os salários mais baixos e onde o salário mínimo abrange 60% dos trabalhadores. Somos das regiões do país onde o desemprego mais cresce, onde os indicadores de desigualdade social mais se agravam.

Somos uma Região onde o total atropelo e desrespeito pelos direitos de quem trabalha se tornou um lugar-comum, onde a precariedade e a total ausência de direitos laborais se tornou a regra.

É perante este quadro negro, que os comunistas açorianos permanecem firmes e unidos, em luta por um projecto alternativo, pela autonomia, pelo desenvolvimento, pelo progresso e justiça social nos Açores.

Camaradas

O resultado eleitoral da CDU/Açores nas últimas eleições de 16 de Outubro, demonstra que estamos no bom caminho, pois, para além de termos concorrido em todas as ilhas e afirmado a dimensão regional do PCP, mantivemos a Representação Parlamentar e aumentamos em termos absolutos e relativos a nossa expressão eleitoral. O facto mais saliente foi a vitória de um círculo eleitoral, a ilha das Flores, ou seja, a CDU foi a única força política que conseguiu conquistar directamente um deputado ao PS, numa clara demonstração da confiança política que a população das Flores deposita na CDU e nos seus candidatos.

Camaradas

O Governo Regional do PS sabe que encontrará, no Parlamento Regional e fora dele, a oposição firme e consequente do PCP e dos seus aliados da CDU.

Até porque, o apoio do PCP às lutas dos trabalhadores e das populações é constante, merecendo destaque a luta dos trabalhadores da SINAGA, em defesa da viabilização da empresa e da indústria açucareira nos Açores; dos enfermeiros, com a primeira greve regional dos enfermeiros, atingindo uma elevada adesão; das trabalhadoras da COFACO, em defesa do Acordo de Empresa, tendo já derrotado a tentativa de aplicação do banco de horas na fábrica; dos trabalhadores da Administração central, regional e local; dos professores; dos trabalhadores da Base das Lajes; dos trabalhadores de vários outros sectores. A defesa dos interesses dos agricultores e pescadores tem sido desde há muitos anos, uma constante do nosso trabalho. O apoio a inúmeras lutas das populações, em todas as ilhas, visando a resolução de muitos problemas concretos, é outra das constantes da nossa acção. Neste quadro, o crescimento da CDU, como forma de associar à nossa luta outros democratas, tem sido fundamental.

Camaradas

Grandes tarefas estão aí para concretizar, a próxima são as eleições Autárquicas em 2017, onde nos é exigida uma intensa actividade. O Partido nos Açores irá dar resposta à altura das suas responsabilidades, como sempre temos feito, para tal, decidimos no X Congresso Regional do PCP/Açores, que é preciso avançar, com o reforço orgânico do Partido e da sua forte ligação aos trabalhadores e às populações.

O reforço do Partido nos Açores é uma tarefa que está sempre presente, muito embora a dispersão do território por nove ilhas crie dificuldades difíceis de superar. O reforço do nosso Partido é a chave para o sucesso dos nossos objectivos, na ligação às massas, no desenvolvimento da luta e dos movimentos e organizações unitárias, particularmente do Movimento Sindical Unitário.

Camaradas

Temos de tomar em nossas mãos, o reforço do Partido e da sua influência ideológica, politica, social, na luta pela ruptura com a política de direita e pela alternativa Patriótica e de Esquerda.

Sairemos deste nosso XX Congresso com um PCP mais forte para continuar esta luta!

Viva o XX Congresso do PCP!
Viva a JCP!
Viva o Partido Comunista Português!

>
  • Intervenção
  • XX Congresso do PCP
  • PCP
  • Açores

Partilhar