Nota do Gabinete de Imprensa do PCP

Sobre a situação na Grécia e as imposições da União Europeia

É infundada a tentativa de apresentação do chamado “fim do resgate” à Grécia como uma decisão favorável aos trabalhadores e ao povo grego.

Os chamados “Programas de Assistência Financeira”, de facto, verdadeiros pactos de agressão contra Estados e povos, são instrumentos da estratégia de empobrecimento, liquidação de direitos, favorecimento do poder monopolista e de ataque à soberania nacional.

A propalada “saída” dos países, seja apontada como “limpa” ou não, é um embuste como a experiência do nosso País mostra. As limitações à soberania que decorrem da “vigilância” a que se mantém submetido pelo FMI e a UE, e sobretudo a submissão às imposições orçamentais que impedem o desenvolvimento do País, e a resposta aos problemas nacionais comprovam-no.

>
  • União Europeia
  • Central
  • Declarações e Comunicados do PCP
  • Grécia
  • Programas de Assistência Financeira
  • Troika

Partilhar