Nota do Gabinete de Imprensa do PCP

Sobre a decisão do governo português de não reconhecimento da Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela

Sobre a decisão do governo português de não reconhecimento da Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela

A pedido de vários órgãos de comunicação social, o PCP esclarece:

A decisão do governo português, seguindo a posição da União Europeia, de não reconhecimento da Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela é contrária aos interesses da comunidade portuguesa naquele país e do necessário restabelecimento das condições de estabilidade política.

Como o PCP já teve ocasião de afirmar, a segurança da comunidade portuguesa residente na Venezuela implica a condenação das acções desestabilizadoras, terroristas e golpistas.

É esta atitude de respeito pela soberania da Venezuela e da sua ordem constitucional, e não a contribuição para alimentar actos de ingerência que, indisfarçavelmente a administração norte-americana e a própria União Europeia prosseguem, que contribuirá para, no respeito pela soberania da República Bolivariana da Venezuela, assegurar a normalização da situação naquele país.

>
  • Declarações e Comunicados do PCP
  • Assembleia Nacional Constituinte da Venezuela
  • Venezuela

Partilhar