Intervenção de João Pimenta Lopes no Parlamento Europeu

Sobre o Acordo Nuclear com o Irão

Condenamos a decisão da Administração norte-americana de denunciar o acordo nuclear e import novas sanções ao Irão, desprezando a Carta das Nações Unidas e o direito internacional.
Uma provocação inserida na sua política de confrontação, configurando um risco de escalada de agressão dos EUA e seus aliados no Médio Oriente, nomeadamente contra o Irão ou o Líbano – sequente às guerras de agressão ao Afeganistão, ao Iraque, à Líbia, à Síria e ao Iémen.
Sublinhamos o papel belicista e de sistemático desrespeito pelo direito internacional de Israel – potência nuclear, não signatária do acordo de não proliferação e que ocupa ilegalmente territórios palestinianos – e pela Arábia Saudita, países ambos responsáveis por guerras de agressão contra povos do Médio Oriente.
As reacções da União Europeia e suas principais potências, não apagam a sua responsabilidade e conivência com as operações de ingerência e agressão dos EUA e da NATO, na região, como recentemente na Síria, ou naquelas guerras de agressão, com base em mentiras da propaganda de guerra.
A defesa da paz no Médio Oriente passa pelo fim das guerras de agressão e pela defesa dos princípios da sua Carta das Nações Unidas.

>
  • União Europeia
  • Intervenções
  • Parlamento Europeu

Partilhar