Nota do Gabinete de Imprensa do PCP

Secretário-geral do PCP envia mensagem de felicitações a Nicolás Maduro

Jerónimo de Sousa, Secretário-geral do PCP, enviou hoje uma mensagem a Nicolás Maduro, onde lhe transmite em seu nome pessoal e em nome do Partido Comunista Português, felicitações e alegria pela sua eleição como Presidente da República Bolivariana da Venezuela.

A carta sublinha que este resultado é «Uma importante vitória que consideramos indissociável dos avanços democráticos, no plano económico, social, político e cultural e de afirmação da soberania do povo venezuelano, que confirma a expressa vontade do povo venezuelano em prosseguir o processo de transformação social iniciado pelo Comandante Hugo Chávez.

Um resultado eleitoral que é também uma vitória para todas as forças, homens e mulheres que pelo mundo intervêm e aspiram pelo progresso social e pela paz, por um mundo melhor».

O Secretário-geral do PCP felicita igualmente «o povo venezuelano e as forças revolucionárias, progressistas e democráticas reunidas no Grande Pólo Patriótico – nomeadamente o Partido Socialista Unido da Venezuela e o Partido Comunista da Venezuela que ao longo dos anos têm intervido ao serviço da revolução bolivariana, dos interesses e aspirações dos trabalhadores e do povo venezuelano.» e reafirma, neste momento crucial para a Venezuela, a «firme solidariedade para com a revolução bolivariana e a luta dos trabalhadores e do povo venezuelano em defesa e no prosseguimento das suas conquistas, da sua soberania nacional, do presente e futuro da sua pátria, do socialismo».

________________________________________________________________________
O Secretariado do Comité Central do PCP endereçou ao Partido Comunista da Venezuela e ao Partido Socialista Unido da Venezuela mensagens de felicitações pelo triunfo nas eleições presidenciais de 14 de Abril, onde salientou que nas presentes circunstâncias, e contrariando todas as dificuldades e a poderosa campanha movida pelas forças da direita, aliadas ao imperialismo, este triunfo eleitoral possui um significado determinante para a revolução bolivariana com repercussões para a luta dos povos e trabalhadores que ultrapassam largamente as fronteiras da Venezuela, confirmando a força do legado do Comandante Chávez. Ao mesmo tempo denuncia as manobras perigosas dos sectores alinhados com o imperialismo que tentam assim ocultar a nova derrota sofrida e exige respeito pela vontade expressa pelo povo da Venezuela.

>
  • Central
  • Relações Bilaterais
  • América Latina
  • Imperialismo
  • Revolução Bolivariana
  • Venezuela