Posições Políticas

Ver vídeo
As opções do governo travam a resposta que é necessário dar aos problemas do País

As opções do governo travam a resposta que é necessário dar aos problemas do País

O governo apresentou hoje o seu documento do Programa de Estabilidade e Programa Nacional de Reformas, da parte do PCP gostaríamos de sublinhar o seguinte: trata-se de uma iniciativa que decorre da integração Portugal no Euro e que decorre também da aceitação por parte do governo português da submissão às imposições da União Europeia e do Euro.

«Portugal precisa de pôr em marcha uma política alternativa»

«Portugal precisa de pôr em marcha uma política alternativa»

As mais fraternas saudações a todos os delegados e convidados presentes na X Assembleia da Organização Regional de Braga do PCP.

Realizamos a nossa Assembleia num quadro diferente daquele que se apresentava em Abril de 2013, aquando da realização da nossa última Assembleia Regional.

Nessa altura a perspectiva que se apresentava era ainda a do prolongamento da ofensiva do governo do PSD/CDS contra os interesses dos trabalhadores e do nosso povo.

Abertura da X Assembleia da Organização Regional de Braga

Abertura da X Assembleia da Organização Regional de Braga

Camaradas,

Desde o final do ano passado que preparamos esta Assembleia. Primeiro fizemo-lo através de um documento com tópicos para discussão nos organismos do Partido, tendo os contributos resultantes dessa discussão servido de base para a elaboração do Projecto de Resolução que foi amplamente divulgado pela organização regional e posteriormente debatido em 23 assembleias electivas que envolveram 200 camaradas e resultaram na eleição de 113 delegados.

Sobre o veto do Presidente da República ao Decreto da Assembleia da República n.º 196/XIII, de 3 de Abril de 2018

Sobre o veto do Presidente da República ao Decreto da Assembleia da República n.º 196/XIII, de 3 de Abril de 2018

O PCP continua a defender que se deve apontar um caminho e um objectivo de consagrar e cumprir o Direito à Arquitectura, o que passa por garantir que a arquitectura é realmente exercida apenas por arquitectos.

A lei aprovada pela Assembleia da República e agora vetada pelo Presidente da República visava responder a um problema identificado e suscitado junto da Assembleia da República pelo Provedor de Justiça.

Foi e é esse o contexto em que a questão continua a estar colocada.

Ver vídeo
170 anos do Manifesto do Partido Comunista

170 anos do Manifesto do Partido Comunista

O Manifesto que aqui evocamos, publicado em Fevereiro de 1848, há 170 anos, foi uma incumbência do II Congresso da Liga dos Comunistas realizado em Dezembro de 1847.

Liga dos Comunistas foi a designação que, por influência de Marx e Engels, substituiu a Liga dos Justos, adoptando como sua divisa «Proletários de todos os países, uni-vos!», apelo que expressava o internacionalismo da classe operária na sua luta comum para pôr fim à dominação e exploração capitalistas.

Ver vídeo
«O governo devia registar o clamor de indignação e inquietação que hoje perpassa pelos criadores de arte»

«O governo devia registar o clamor de indignação e inquietação que hoje perpassa pelos criadores de arte»

O governo devia registar o clamor de indignação e inquietação que hoje perpassa pelos criadores de arte, particularmente no teatro, tendo em conta a teoria miserabilista do Governo em relação a esta vertente incontornável da democracia que é a cultura.

Contra uma política miserabilista na Cultura: Apoio às Artes, uma exigência nacional

Contra uma política miserabilista na Cultura: Apoio às Artes, uma exigência nacional

Os resultados agora conhecidos do concurso de Apoios sustentados às Artes 2018-2021, nas áreas das artes performativas, artes visuais e cruzamentos disciplinares, agravam ainda mais a já dramática e insustentável situação de largas dezenas de estruturas de criação artística no País, fragilizam drasticamente o tecido cultural, condenam ao desemprego centenas de trabalhadores, aumentam as assimetrias regionais e a destruição do que ainda resiste em várias regiões fora dos grandes centros, empobrecem o País.