Internacional

PCP solidário com Partido Comunista da Polónia

PCP solidário com Partido Comunista da Polónia

O Secretariado do Comité Central do PCP dirigiu uma carta à Embaixada da Polónia em Portugal onde expressou o seu repudio «face à continuada campanha anti-comunista na Polónia e aos reiterados factos de perseguição política e judicial visando dirigentes e activistas do Partido Comunista da Polónia, assim como outros anti-fascistas e democratas polacos.», nas vésperas do novo julgamento contra membros do concelho editorial do jornal «Brzask», do Partido Comunista da Polónia.

Sobre o recente agravamento das relações de Portugal com a Venezuela

Sobre o recente agravamento das relações de Portugal com a Venezuela

Na sequência de anteriores tomadas de posição, o PCP expressa a sua preocupação pelas consequências da postura de afronta e de ingerência do Governo português contra a República Bolivariana da Venezuela, o povo venezuelano e as legítimas autoridades daquele País.

Uma irresponsável postura do Governo português que está na origem do recente agravamento das relações de Portugal com a Venezuela e, em particular, dos prejuízos causados à comunidade de origem portuguesa radicada naquele País latino-americano, nomeadamente em resultado da suspensão temporária dos voos da TAP.

PCP solidário com o povo chinês

O PCP expressou a sua solidariedade com o povo chinês, o Partido Comunista da China e as equipas envolvidas no combate ao surto epidémico do coronavírus, procurando minimizar os seus efeitos e prevenir a sua propagação.

Na sua mensagem, o PCP valorizou as medidas de resposta que estão a ser dadas pelo Estado chinês e as equipas profissionais das mais diversas áreas chamadas a intervir, em particular as brigadas médicas e de saúde pública, com o objectivo de atender os doentes e delimitar a incidência epidémica deste surto, salvaguardando a saúde dos cidadãos e populações.

PCP envia condolências à FRELIMO

O PCP transmitiu as suas mais sentidas condolências e os seus sentimentos de fraternal solidariedade à FRELIMO pelo falecimento de Marcelino dos Santos, seu dirigente histórico.

Plano Trump – uma agressão ao povo palestiniano e ao direito internacional

Plano Trump – uma agressão ao povo palestiniano e ao direito internacional

O PCP condena veementemente o chamado “Acordo do Século”, apresentado, na passada terça-feira, pela Administração norte-americana, e denuncia a campanha de chantagem para impor as suas inaceitáveis condições que afrontam abertamente os direitos nacionais do povo palestiniano, o direito internacional e o acervo de muitas décadas de Resoluções das Nações Unidas que os reconhecem e consagram.

Ver vídeo
75 anos – Libertação de Auschwitz pelo Exército Soviético

75 anos – Libertação de Auschwitz pelo Exército Soviético

Comemoram-se hoje 75 anos da libertação, pelo Exército Soviético, do campo de concentração nazi de Auschwitz, onde foram sistematicamente assassinados – nas câmaras de gás, pela fome e a doença, nos fuzilamentos e sob a tortura – mais de um milhão e cem mil seres humanos.

PCP condena a escalada de agressão dos EUA no Médio Oriente

PCP condena a escalada de agressão dos EUA no Médio Oriente

O PCP condena os ataques militares no Iraque e o assassinato de um dos mais altos responsáveis militares do Irão perpetrados pelos EUA, o que constitui um inequívoco acto de guerra cujos desenvolvimentos podem ter consequências profundamente negativas para os povos do Médio Oriente e repercussões em todo o mundo.

Michael Pompeo e Benjamin Netanyahu não são bem-vindos a Portugal

Michael Pompeo e Benjamin Netanyahu não são bem-vindos a Portugal

Face às notícias da presença e da realização em Portugal de um encontro entre Michael Pompeo, Secretário de Estado dos EUA, e Benjamin Netanyahu, Primeiro-ministro de Israel, bem como das decisões do Governo português de os receber ao mais alto nível, o PCP considera que:

Solidariedade com o povo colombiano

Solidariedade com o povo colombiano

O Partido Comunista Português saúda os trabalhadores e o povo colombiano, os comunistas e as outras forças revolucionárias e progressistas da Colômbia, pela histórica Greve Nacional e jornada de mobilização popular, desenvolvida desde o passado dia 21 de Novembro, contra o pacote de medidas neoliberais do Governo do Presidente Iván Duque – subordinado às imposições do FMI e da OCDE – e pelo efectivo cumprimento do Acordo de Paz na Colômbia, assinado com as FARC-EP.

Pela paz e o desarmamento! Não à NATO! - Sobre a Cimeira da NATO, de Londres, nos 70 anos deste bloco político-militar

Pela paz e o desarmamento! Não à NATO! - Sobre a Cimeira da NATO, de Londres, nos 70 anos deste bloco político-militar

Realiza-se em Londres, dias 3 e 4 de Dezembro, uma Cimeira da NATO, que assinalará os 70 anos da fundação deste bloco político-militar agressivo, criado a 4 de Abril de 1949, e cuja natureza ficou, desde logo, patente com a inclusão da ditadura fascista de Salazar como um dos seus membros fundadores.