Intervenção de João Oliveira , Presidente do Grupo Parlamentar , Jornadas Parlamentares do PCP no distrito de Portalegre

«O desenvolvimento nacional exige uma política alternativa que faça prevalecer os interesses nacionais»

Ver vídeo

''

Camaradas e amigos,
Caros convidados,
Sras. e srs. jornalistas,

Portugal precisa de se libertar dos constrangimentos que o amarram, que condicionam a nossa soberania, mas precisa também de uma política alternativa que concretize as soluções para os problemas nacionais, a favor dos trabalhadores e do povo e do desenvolvimento nacional e capaz de assegurar um Portugal com futuro.

O desenvolvimento nacional exige uma política alternativa que faça prevalecer os interesses nacionais perante as imposições externas, particularmente da União Europeia, e liberte o país do garrote da dívida e do domínio dos monopólios. Uma política que assuma a produção nacional como elemento central do crescimento económico e que, rompendo com a política de direita, coloque a valorização do trabalho e dos trabalhadores, dos salários e direitos como condição e objectivo do desenvolvimento económico, que assegure o controlo público dos sectores estratégicos da economia, que promova uma justa distribuição da riqueza, com mais justiça fiscal, que combata as desigualdades sociais e as assimetrias regionais, que assegure serviços públicos de qualidade e para todos, que reforce direitos sociais.

Nestas jornadas parlamentares que realizamos no distrito de Portalegre abordaremos todas essas dimensões da política necessária para assegurar o desenvolvimento nacional, dando ao investimento público o papel de relevo que lhe cabe.

A necessidade da política alternativa que propomos ao povo e ao país, incluindo o elemento incontornável do reforço do investimento público, ganha particular visibilidade no distrito de Portalegre, um distrito fustigado pelas consequências da política de direita de sucessivos governos, marcado pelas dificuldades que se fazem sentir na vida dos trabalhadores e das populações, com a desertificação do território, a destruição dos sectores produtivos que continua a conduzir ao desemprego e à saída da população, as dificuldades nos serviços públicos, da saúde à educação, a falta de apoio às micro, pequenas e médias empresas, a falta de investimento em infraestruturas essenciais nos transportes e nas comunicações.

Por isso construímos um programa para estas jornadas que nos levará ao contacto com trabalhadores e populações, com sindicatos, instituições públicas e com o Poder Local, com a realidade das pequenas empresas, dos serviços de saúde, do ensino superior e da protecção civil, dando atenção aos problemas dos sectores produtivos, na indústria, na agricultura e na pecuária e sem esquecer as preocupações de compatibilização entre o desenvolvimento económico e a defesa da qualidade do ambiente, em particular no rio Tejo.

A partir deste exigente programa de trabalho e da realidade concreta do distrito de Portalegre estaremos certamente em condições de dar o contributo que se exige para a solução dos problemas que estão identificados.

Com a perspectiva que temos de que o desenvolvimento nacional tem na política alternativa que propomos a resposta aos problemas nacionais, partimos para estas jornadas com a certeza de que com a nossa intervenção e a luta dos trabalhadores e do povo é possível desenvolver o País e ter um Portugal com futuro.

Ao trabalho camaradas!

>
  • Economia e Aparelho Produtivo
  • Assembleia da República
  • Intervenções

Partilhar