Intervenção de Ricardo Lume, Candidato da CDU ao Parlamento Europeu, Jantar comemorativo do 98.º Aniversário do PCP «Com os trabalhadores e o povo – Democracia e Socialismo»

«Dar mais força à CDU é reforçar a luta em defesa da produção regional, da valorização do trabalho e dos trabalhadores»

«Dar mais força à CDU é reforçar a luta em defesa da produção regional, da valorização do trabalho e dos trabalhadores»

Camaradas e amigos,

Em primeiro lugar gostaria de saudar todos os presentes nesta iniciativa comemorativa do nonagésimo oitavo aniversário do nosso partido, do partido da classe operária e de todos os trabalhadores que é o Partido Comunista Português.

No ano em que comemoramos os 98 anos do nosso partido são-nos colocados vários desafios, mas temos de dar especial atenção aos actos eleitorais que se aproximam.

Dar mais força à CDU já nas eleições para o Parlamento Europeu, é a garantia da eleição de deputados comprometidos, como nenhuns outros, com a defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo, do país e da região.

PS, PSD e CDS estão empenhados em se apresentar como os que melhor defendem a União Europeia em Portugal e na Região. Mas o que os trabalhadores e o povo português precisam, é de quem os defenda cá e lá, no Parlamento Europeu, contra as imposições da União Europeia e de quem nela manda.

Dar mais força à CDU é reforçar a luta em defesa da produção regional, da valorização do trabalho e dos trabalhadores, a luta para recuperar para o país e para a região as suas empresas e sectores estratégicos, a luta pela igualdade no trabalho e na vida, a luta em defesa de uma relação sustentável entre o homem e a Natureza.

Dar mais força à CDU é garantir que existe no Parlamento Europeu quem defenda as ultraperiferias dentro das ultraperiferias, sejam elas geográficas, sociais ou laborais, pois existem partidos que na Europa dizem-se muito preocupados com a condição da Madeira, como região ultraperiférica, mas quando estão a governar o país, a região ou as autarquias, não dão qualquer resposta as ultraperiferias que existem dentro do nosso país e da nossa região.

Dar mais força à CDU é dar mais força à luta por uma outra Europa, é contribuir para abrir caminhos alternativos de cooperação solidária na Europa, assentes na paz, no progresso e na justiça social.

Dar mais força à CDU é reforçar a solidariedade internacionalista, a articulação fraterna com a luta dos trabalhadores e dos povos de outros países, sem vacilar (como outros) perante as violações do direito internacional, as agressões, as guerras, as ingerências e as campanhas de desinformação que lhes dão suporte.

Dar mais força à CDU nas eleições para o Parlamento Europeu é criar condições para estarmos fortalecidos para batalhas eleitorais que se seguirão a esta.

Dar mais força à CDU, quando passam 45 anos sobre a revolução de Abril, é projectar os seus valores no presente e no futuro de Portugal.

Mais força à CDU mais do que o mero desejo, é uma necessidade e uma possibilidade real, que está ao nosso alcance concretizar! Mão à obra camaradas!

>
  • PCP
  • Central

Partilhar