Declaração de Jerónimo de Sousa, Secretário-Geral do PCP

Encontro com a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal

Ver vídeo

''

Tínhamos uma ideia geral das consequências da epidemia desta fase que estamos a passar. Muitas dessas empresas têm grandes fragilidades naturalmente pela sua dimensão, dificuldades que decorrem da situação e é preocupante. Só de imaginar que caso não haja, de facto, apoio à retoma e aos postos de trabalho e os salários não foram defendidos, em muitas destas micro, pequenas e médias empresas podemos ter uma situação dramática de trinta ou quarenta por cento dessas mesmas empresas irem para a insolvência com todas as consequências que isso tem no plano do desemprego e no plano dos salários e também para nossa própria economia.

Neste quadro solicitámos a realização deste encontro com a AHRESP que tem uma grande representatividade no sector e quisemos ouvir essas preocupações e verificámos que em muitas delas, existe iniciativa e proposta do PCP. Por exemplo as rendas não-habitacionais é um problema para muitas pequenas empresas onde é família que tem ali o seu emprego e a sua vida com consequências em caso de insolvência a duplicar e a triplicar.

Tendo em conta a perspectiva que existe e esta necessidade de, de facto, em tempo útil, encontrar formas de apoio e a este sector tão importante da nossa actividade económica e a garantia que estes centenas milhares de trabalhadores do sector sintam um pouco mais de confiança e de esperança de que a situação se vai resolver com esses apoios que serão devidos e com as garantias de que é possível no essencial com esforço e o empenhamento no quadro do Orçamento do Estado, que hajam soluções para esses de milhares de micro e pequenos empresários que estão numa situação aflitiva, para não dizer desesperada, e acho que isso tem consequências sociais que seria de grande urgência evitar.

>
  • Economia e Aparelho Produtivo
  • Central
  • COVID 19
  • COVID-19
  • Covid19
  • epidemia