Intervenção de José Reis, 1º Adjunto Secretário-Geral e Membro do Comité Central da Fretilin, XIX Congresso do PCP

Saudação da FRETILIN

Ver vídeo

''

Caro Camarada Jerónimo de Sousa, Secretário-geral do Partido Comunista Português
Camaradas Membros do Comité Central do PCP
Camaradas Congressistas

Minhas senhoras e meus senhores

Antes de mais, gostaria de, em nome da liderança da FRETILIN, agradecer ao Secretário-geral do PCP pelo convite que nos foi formulado e apresentar as nossas mais calorosas saudações fraternais à liderança do Partido e a todos os camaradas congressistas aqui presentes.

Congratulamo-nos por isso, com realização do XIX Congresso do PCP, um evento de grande importância na vida política, social e económica de Portugal.

A FRETILIN, desde a Restauração da Independência de Timor – Leste, em 20 de Maio de 2002, já realizou 3 congressos, onde o Partido Comunista Português esteve sempre presente, firme e solidário com a FRETILIN.

Caros camaradas,

Como é do conhecimento de todos, que desde a Restauração da Independência, em 2002, iniciámos uma verdadeira luta de segunda Libertação Nacional, não faltou tentativas de pôr em causa a legitimidade da liderança máxima da FRETILIN e da própria FRETILIN, a governar o país. Foi assim, 3m 2008, o I Governo Constitucional liderado pela FRETILIN, derrubado por um Golpe institucional com a ajuda de mãos invisíveis estrangeiras.

Em 2007, a FRETILIN ganhou de novo a confiança do povo timorense nas eleições legislativas ir maioria simples, mas o Presidente da República não convidou a FRETILIN para governar segundo a Constituição da República, optou pelo segundo partido mais votado “CNRT” do senhor Xanana Gusmão para formar o Governo de “Aliança de Maioria Parlamentar” composto por 5 partidos.

As recentes eleições legislativas de 2012, decorreram num ambiente desequilibrado que pôs em causa a nossa democracia. A FRETILIN obteve 25 assentos no Parlamento Nacional, ou seja, o segundo partido mais votado. O partido CNRT do senhor Xanana Gusmão obteve 30 assentos e formou de novo o segundo Governo de “Aliança de Maioria Parlamentar” com outros dois Partidos.

Mesmo assim, a FRETILIN continua afirmando perante o país, o Povo e a comunidade internacional um capital simbólico de nacionalismo timorense, uma força incontornável na construção do Estado de Direito Democrático e no processo de desenvolvimento político, social e económico inclusivo. Somos coerentes para com os princípios que sempre nortearam a nossa existência.

Caros camaradas

Hoje a humanidade se depara com enormes desafios no meio da mais profunda crise financeira global e as crescentes exigências de justiça social para as pessoas oprimidas pela exploração e abandono. Para enfrentar esses desafios, urge criar uma nova equação de solidariedade entre os democratas e progressistas para juntos lutar pela paz, pela justiça social e pelo progresso.

Caros camaradas

Desejamos sucessos neste XIX Congresso e reiteramos o nosso apreço pela solidariedade do PCP para com a FRETILIN. Também reiteramos a nossa disposição de continuar a trabalhar para o desenvolvimento de laços de amizade e solidariedade entre os nossos dois partidos.

Muito obrigado.

>
  • XIX Congresso do PCP