Pergunta à Comissão Europeia de Sandra Pereira no Parlamento Europeu

A UberWorks na era da precariedade 2.0

As plataformas digitais (e a precariedade que lhe é inerente) crescem a olhos vistos seja no setor dos transportes, da restauração e hotelaria, entre outros.
Nas últimas semanas, foram várias as notícias que anunciaram o aparecimento de uma nova aplicação digital que terá como principal objetivo apresentar propostas de trabalho temporário: a UberWorks.
Com a desculpa da maior rapidez e facilidade para as pessoas conseguirem trabalho, estamos perante mais um escandaloso embuste que mais não pretende do que acentuar a exploração e a liberalização das relações laborais. Neste caso, antevê-se a acentuação das praças de jorna, em que quem ganha a “tarefa” é quem menos cobra por ela. 
 
Pergunto:
Conhece a Comissão em pormenor o modelo de negócio que a Uber se prepara para iniciar?
Tem conhecimento se esta aplicação já está em vigor em alguns Estados-membros?
Acompanha a nossa preocupação sobre as plataformas digitais que promovem a precariedade, a desregulação laboral, os salários baixos e a falta generalizada de direitos?

>
  • União Europeia
  • Perguntas
  • Parlamento Europeu

Partilhar