Nota da Comissão Política do Comité Central do PCP

Sobre o VII Congresso (Extraordinário) do PCP

1. A realização do VII Congresso (Extraordinário) do PCP constituiu um grande êxito do Partido, de todos os seus militantes, do Comité Central que o convocou e dirigiu, das organizações partidárias que o prepararam em trabalho intenso em escassos dias, da classe operária e dos trabalhadores que, através do seu Partido de classe, exprimiram os seus anseios e definiram os seus objectivos. Constituiu um grande acontecimento da vida política nacional.

Foi um grande êxito pela amplíssima participação de muitos milhares de membros do Partido, de norte a sul do continente e das ilhas adjacentes, nas centenas de reuniões preparatórias e nas sessões do próprio Congresso, numa afirmação do seu enraizamento nacional e da democracia da sua vida interna, apesar das condições extraordinárias da sua efectivação; pelo vibrante entusiasmo, pela clara manifestação da coesão de todo o Partido e da sua direcção, pelo espírito de organização e disciplina, livre e naturalmente praticada, e pelas relações de fraterna camaradagem que evidenciou.

Foi-o igualmente pela importância política dos documentos aprovados, pela definição das grandes tarefas prioritárias que se colocam na situação política actual — consolidar as liberdades, cortar o passo à reacção, prosseguir a democratização e a descolonização, defender a estabilidade económica e financeira com vista ao desenvolvimento e conduzir o Pais à realização de eleições realmente livres para a Assembleia Constituinte — e pela proposta duma plataforma de medidas de emergência para assegurar o êxito da sua realização.

As dezenas de mensagens de calorosa solidariedade recebidas de Partidos irmãos de todo o mundo e o entusiástico acolhimento que lhes foi dispensado foram uma alta expressão de internacionalismo proletário.

Afirmando-se uma vez mais na prática como a vanguarda e o guia dos trabalhadores portugueses, o PCP confirmou ser um grande partido nacional ao serviço do Povo e da Pátria, factor imprescindível para a defesa das liberdades e para a instauração da Democracia em Portugal.

2. A Comissão Política do CC do PCP saúda calorosamente todas as organizações, os delegados, os convidados, os camaradas que asseguraram a organização e os serviços de segurança do Congresso, todos os militantes do Partido, que não regatearam esforços e deram o melhor da sua dedicação e inteligência para o êxito da realização do Congresso. E apela para que todas as organizações e cada militante se lancem imediatamente ao trabalho de levar à prática as decisões do Congresso, discutindo em todos os organismos os documentos aprovados, levando às mais largas massas a análise e os objectivos propostos pelo Partido, mobilizando os trabalhadores e o povo para a sua realização.

>
  • PCP
  • Central

Partilhar