Nota do Gabinete de Imprensa do PCP

Sobre a situação no Médio Oriente

O PCP exprime a sua mais viva preocupação e forte indignação pela brutal ofensiva militar israelita de ocupação dos territórios sob administração palestiniana e de ataque às instalações da Autoridade Palestiniana em Ramallah com o sequestro de facto de Yasser Arafat.

O PCP sublinha que esta acção, que só pode contribuir para agravar a situação e acentuar uma incontrolável espiral de desespero e violência, representa uma nova e extraordinariamente perigosa escalada na política agressiva de Ariel Sharon que se tem expresso na recusa do cumprimento de todos os acordos firmados com a Autoridade Palestiniana e das principais Resoluções da ONU, numa atitude que incontroversamente tem sido favorecida pelas posições cúmplices da Administração norte-americana.

O PCP salienta a necessidade e urgência de o Governo português intervir junto da União Europeia no sentido favorável a iniciativas políticas e diplomáticas que isolem o governo de Ariel Sharon, exijam a pronta retirada das forças militares de ocupação dos territórios palestinianos e protejam os legítimos direitos do povo palestiniano.

Nesta hora dramática para o povo palestiniano, o PCP renova a sua activa solidariedade com a sua resistência e a sua luta e apela à opinião pública nacional para manifestar pelas mais diversas formas o seu protesto contra a política de agressão de Ariel Sharon e por uma paz justa e duradoura no Médio Oriente que garanta os direitos nacionais do povo da Palestina.

>
  • Central
  • Declarações e Comunicados do PCP
  • Ariel Sharon
  • Israel
  • palestina
  • Yasser Arafat

Partilhar