Nota da Comissão Política do Comité Central do PCP

Sobre o recrudescimento de boatos provocatórios com o aproximar do Acto Eleitoral do 25 de Abril

Nos últimos dias, com o aproximar do dia 25, tem-se verificado um recrudescimento de boatos provocatórios, com o objectivo de espalhar a confusão e o receio e assim vir a criar condições propicias para perturbar o clima de tranquilidade e confiança em que deverá decorrer o próximo acto eleitoral.

A Comissão Política do CC do PCP reafirma a decisão inabalável do Partido Comunista Português de fazer tudo o que esteja ao seu alcance para que no dia 25 possam votar livremente todos os portugueses que desejem exercer esse seu direito fundamental.

As calúnias de que o PCP não desejaria eleições são difundidas precisamente por alguns daqueles que manobram e conspiram para provocar distúrbios e impedir eleições livres. Se incidentes houver nos dias anteriores ou nas assembleias de voto no dia 25, não serão certamente os comunistas quem os provocará ou a eles dará ensejo.

A Comissão Política do CC do PCP apela para todas as organizações do Partido, para todos os seus militantes e simpatizantes, a fim de que se mantenham na máxima vigilância. Com serenidade, firmeza e confiança, devemos contribuir para impedir toda e qualquer tentativa de perturbação da ordem e da legalidade democráticas por parte de grupos provocatórios e contra-revolucionários, únicos interessados em criar tais incidentes.

Os militantes e simpatizantes do PCP devem fazer tudo o que estiver ao seu alcance para assegurar, mesmo nas regiões onde até agora a reacção tem impedido o livre esclarecimento e actividade do nosso Partido e de outras forças democráticas, a máxima seriedade do exercício do direito de voto pelo povo português no próximo dia 25.

>
  • Central

Partilhar