Intervenção de João Ferreira no Parlamento Europeu

Sobre as recomendações específicas por país da Comissão Europeia

Poucos dias depois das eleições para o Parlamento Europeu, a Comissão Europeia deu a conhecer as suas recomendações específicas por país. As tais cujo não cumprimento pode acarretar sanções.

Não há grande novidade, mas vale a pena sublinhar algumas dessas recomendações. Para Portugal:

- Mais aperto orçamental. Ou seja, mais subfinanciamento das funções sociais do Estado. Menos recursos para a saúde, educação, transportes, habitação, cultura. Mais drenagem de recursos para a dívida. Desvio de riqueza criada com o suor dos trabalhadores portugueses para alimentar os lucros dos que especularam sobre a nossa dívida soberana;

- Mais precariedade laboral. É o que querem dizer com “acabar com a segmentação do mercado de trabalho”. Nivelar por baixo as condições de vida e de trabalho.

Tem-se discutido quem vai ocupar os lugares de topo nas instituições da União Europeia.

A questão, porém, é mudar de política. Não interessa tanto quem vai brandir o chicote. A questão é não permitir que os povos continuem a ser fustigados por estas políticas.

>
  • União Europeia
  • Intervenções
  • Parlamento Europeu

Partilhar