Nota do Gabinete de Imprensa do PCP

Sobre a decisão de ilegalização do Partido Comunista da Ucrânia

Sobre a decisão de ilegalização do Partido Comunista da Ucrânia

O PCP expressa o mais firme repúdio pela decisão do Tribunal Administrativo de Kiev de ilegalização do Partido Comunista da Ucrânia (PCU), solidarizando-se com os militantes e simpatizantes do PCU e todas as forças democráticas e antifascistas que neste País resistem ao criminoso e desastroso rumo do poder oligárquico resultante do golpe de Estado de Fevereiro de 2014.

A inaceitável e arbitrária decisão agora anunciada insere-se na vasta campanha em curso na Ucrânia com vista a proibir a ideologia comunista, facto que vem confirmar a deriva anti-democrática neste País.

Neste sentido, constituem igualmente motivo da maior preocupação a campanha de reescrita da história, branqueamento dos crimes das forças colaboracionistas com o ocupante nazi na II Guerra Mundial e a promoção de forças paramilitares de perfil neonazi.

A complacência e conivência da União Europeia, EUA e da NATO para com o actual poder de Kiev e a deriva fascizante na Ucrânia constitui um facto da maior gravidade.

Apelando à solidariedade dos democratas perante a frontal violação e repressão dos direitos e liberdades fundamentais na Ucrânia, o PCP manifesta a confiança de que as justas aspirações à paz e justiça, e a luta organizada em defesa dos direitos dos trabalhadores e do povo ucranianos acabarão por se impor e travar o passo à agenda das forças retrógradas que hoje desprezam a dignidade e a soberania da Ucrânia.

>
  • Central
  • Declarações e Comunicados do PCP
  • Paz e Solidariedade
  • Fascismo
  • Liberdade
  • Partido Comunista da Ucrânia
  • Ucrânia

Partilhar