Nota do Gabinete de Imprensa do PCP

Sobre a Cimeira entre os Presidentes da República Popular Democrática da Coreia e dos Estados Unidos da América

Tendo em conta a realização da Cimeira entre Kim Jong Un, Presidente da Comissão de Assuntos de Estado da República Popular Democrática da Coreia (RPDC), e Donald Trump, Presidente dos Estados Unidos da América, dia 12 de Junho, em Singapura, e os compromissos entretanto tornados públicos, o PCP considera que esta Cimeira – na sequência da Declaração de Panmunjom, firmada a 27 de Abril, entre a RPDC e a República da Coreia – poderá representar um passo no sentido de uma solução pacífica para um conflito que se arrasta há mais de 65 anos devido à política intransigente e agressiva dos EUA, que mantém na Coreia do Sul um poderoso dispositivo militar.

Recordando que no passado foram estabelecidos acordos e compromissos entre a RPDC e os EUA, que não foram posteriormente respeitados e cumpridos pelos EUA, o PCP considera que uma solução para o conflito exige o respeito dos princípios da soberania e independência nacional, do direito do povo coreano decidir dos seus próprios destinos, no caminho para a concretização da sua aspiração à reunificação pacífica da Coreia.

O PCP reafirma que tal caminho passa necessariamente pelo estabelecimento do diálogo e da negociação, pelo fim das ingerências, pressões e ameaças externas – incluindo das sanções e das manobras militares promovidas pelos EUA na região –, pela normalização das relações, pela implementação de efectivas garantias de segurança para a RPDC, com vista a uma paz estável e duradoura na Península coreana, livre de armas nucleares e de forças militares estrangeiras.

>
  • Declarações e Comunicados do PCP
  • Estados Unidos da América
  • República Popular Democrática da Coreia

Partilhar