Nota do Gabinete de Imprensa do PCP

Sobre as ameaças de Alberto João Jardim

1. As ameaças de indiscutível teor separatista lançadas publicamente pelo Presidente do Governo Regional da Madeira e Vice-Presidente do PSD não podem deixar de causar indignação na opinião pública nacional e de merecer uma firme condenação por parte do PCP.

2. A circunstância de Alberto João Jardim ser um notório reincidente em afirmações e atitudes de desrespeito pela Constituição da República e descarada afronta ao 25 de Abril e à unidade nacional, longe de poder servir de atenuante para as suas declarações, antes constitui uma clara agravante. Seria um mau hábito que a democracia portuguesa e as suas instituições se habituassem às afrontas e ameaças do Presidente do Governo Regional da Madeira.

3. Para a pequena história de demagogia política, deve entretanto registar-se que a principal consequência da ameaça ontem feita pelo PS de retaliação sobre o PSD em sede de revisão constitucional foi a realização esta manhã de mais uma reunião bilateral, ao que parece muito cordial e frutuosa, entre os dois partidos para prosseguimento da negociata em que há muito estão envolvidos.

>
  • Poder Local e Regiões Autónomas
  • Regime Democrático e Assuntos Constitucionais
  • Central