Intervenção de Miguel Viegas no Parlamento Europeu

Situação na Síria

Esta agressão à Síria, que dura há sete anos, é apoiada pelos Estados Unidos e seus aliados, e está sustentada numa sistemática propaganda de guerra, que objectivamente branqueia, apoia e anima a criminosa acção dos grupos terroristas, responsáveis por hediondos crimes e brutais violações dos direitos humanos.

Esta propaganda fomenta falsidades, escondendo que os grupos terroristas, que mantêm refém a população em Ghouta, têm rejeitado as tentativas de negociações de paz, têm boicotado os esforços de auxílio às populações, têm impedido a utilização de corredores humanitários, continuando a sua acção terrorista.

Quem defende os direitos do povo sírio e a paz não converte grupos terroristas em “oposição” ou “rebeldes”, e não pode ser conivente com os agressores e suas monstruosas criações.

Somos solidários com as vítimas da guerra de agressão contra a República Árabe Síria e o seu povo e apelamos aos esforços para pôr fim à agressão à Síria e concretizar uma solução negociada no respeito pela soberania do povo sírio, pelo seu direito a decidir, sem ingerências externas.

>
  • União Europeia
  • Intervenções
  • Parlamento Europeu

Partilhar