Declaração escrita de Miguel Viegas no Parlamento Europeu

Situação na Nigéria

O problema da exploração do petróleo constitui a verdadeira origem da actual crise no Nigéria. Descoberto em 1956, o petróleo representa hoje 95% das receitas de exportação e 80% do rendimento da Nigéria. Dirigido por seis grandes empresas multinacionais em parceria com o Estado a extracção do petróleo não beneficia todos da mesma maneira O país, a terceira potência económica do continente, ocupa o lugar 158 no índice de desenvolvimento humano. Estamos a falar de um dos maiores saques organizados.
70% dos nigerianos vivem abaixo da linha da pobreza. O emprego local é cada vez mais uma miragem porque os recursos, uma vez importantes, tais como a pesca ou caça, estão cada vez mais em causa por causa do impacto da exploração do petróleo e da desflorestação. A poluição transformou o delta do Níger num dos lugares mais poluídos do planeta.
Esta dramática situação criou tensões na região. No início de 1990, eclodiram conflitos entre as multinacionais e as várias comunidades que exigiam uma justa indemnização. A resposta extremamente brutal do Estado alimentou respostas cada vez mais radicais colocando o país num estado de guerra permanente. Mais uma vez, temos os interesses económicos do capital na origem dos conflitos num dos países mais ricos do continente africano.

>
  • União Europeia
  • Declarações Escritas
  • Parlamento Europeu

Partilhar