Mais de 100 mulheres em almoço de apoio à CDU no Porto

Promover o reforço da participação social e política das mulheres

Promover o reforço da participação social e política das mulheres

Em almoço com mulheres no Porto esta sexta-feira, derradeiro dia oficial de campanha, Jerónimo de Sousa sublinhou que a CDU, tal como a democracia, «não dispensa a participação social e política das mulheres aos seus mais variados níveis», garantindo que a coligação PCP-PEV continuará a promover todas as medidas que reforcem essa participação, assim como a «mudança de mentalidades  e de comportamentos de homens de mulheres, que contribuam para vencer preconceitos e estereótipo». Trata-se, ainda, prosseguiu, de elevar a «informação sobre os direitos das mulheres na legislação», e de elevar a «consciência social de que a igualdade entre mulheres e homens é, não só, uma justa aspiração, mas também a condição de progresso e democratização do País».

Perante as mais de cem mulheres que o escutavam num restaurante junto ao Palácio de Cristal, lotando a capacidade do espaço, e que o saudaram à chegada de forma efusiva, o Secretário-geral comunista deixou o compromisso de que a CDU continuará a bater-se por uma «política que assegure a defesa dos direitos dos pais e das crianças».

Nesse sentido, afiançou, não descansará enquanto não vir concretizado o «direito de todas as crianças e jovens ao abono de família e elevação dos seus montantes», ao «alargamento dos critérios de atribuição do abono pré-natal visando a sua universalização», ao «reforço dos períodos de licença de maternidade e paternidade», à criação de uma licença específica de prematuridade e para os demais casos em que o recém-nascido permanece internado por razões clínicas».

Linha de trabalho prioritária para a CDU, segundo o dirigente comunista – que assumiu ser esse um compromisso a dar corpo logo após as eleições legislativas de domingo -, é também a que tem por objectivo «assegurar a todas as crianças até aos três anos uma creche ou soluções equiparadas».

A anteceder o líder comunista, interveio Diana Ferreira, primeiro nome da lista da coligação pelo círculo do Porto (onde cerca de 50 por cento são mulheres), que, dando as boas-vindas, disse ser este um «almoço de mulheres comprometidas com a luta em defesa dos direitos e pelos valores de Abril».

«Somos a expressão  do papel e da responsabilidade que as mulheres, já hoje, assumem na CDU. Mas sabemos que, na sociedade portuguesa, há ainda um longo caminho a percorrer. Um caminho de reconhecimento e valorização, um caminho que assegure igualdade na lei e na vida às mulheres, a começar pela igualdade no trabalho», afirmou Diana Ferreira, que estava acompanhada na mesa por Ilda Figueiredo, vereadora na CM do Porto, Sandra Pereira, deputada do PCP no Parlamento Europeu, Mariana Silva, da Comissão Executiva do PEV, e pelas deputadas Ana Mesquita e Ângela Moreira.

>
  • CDU - Legislativas 2019
  • Central

Partilhar