Declaração escrita de João Ferreira no Parlamento Europeu

Programa de Trabalho da Comissão para 2011

O programa de trabalho da Comissão para 2011 é claramente um programa de continuidade.

Por entre as proclamações de "crescimento inteligente, sustentável e inclusivo", apresentam-se as orientações que têm prevalecido, que estão na origem dos graves desequilíbrios no seio da UE, da divergência real das economias na UE, da profunda crise e das perspectivas recessivas que alguns Estados-Membros enfrentam, do desemprego e das profundas injustiças sociais. Orientações como a manutenção dos critérios irracionais do PEC, as liberalizações e a desvalorização da força de trabalho - sendo de salientar a insistência na apresentação de uma nova proposta de alteração da Directiva relativa à organização do tempo de trabalho.

Saliente-se a afirmação, contida no programa, de que no que respeita à regulação financeira "a maior parte das medidas destinadas a suprir as lacunas reveladas pela crise já foram apresentadas". Confirma-se assim que pelo caminho ficaram as promessas de acabar com os paraísos fiscais e os produtos financeiros derivados. Confirma-se assim que a especulação financeira continua com o caminho livre.

A justificar grande atenção e viva preocupação, perfilam-se no horizonte prováveis novos ataques a direitos, liberdades e garantias dos cidadãos, de que o anunciado "programa de registo de viajantes" é um exemplo.

>
  • União Europeia
  • Declarações Escritas
  • Parlamento Europeu

Partilhar