Declaração escrita de Miguel Viegas no Parlamento Europeu

Programa de actividades da Presidência Letã

A Letónia é-nos apresentada como um exemplo de sucesso. Mas é um exemplo que não desejamos a ninguém e muito menos ao povo deste país. Na sequência da crise de 2008, o governo letão, seguindo as orientações da União Europeia, impôs ao povo letão um plano draconiano de austeridade. Despediu um terço dos seus funcionários públicos. Encerrou escolas e hospitais. Baixou os salários em 30%. Aumentou brutalmente os impostos. Em resultado destas medidas, o país perdeu em dois anos um quarto da sua riqueza, ou seja o PIB recuou 25%. Perdeu 5% da sua população com uma emigração forçada de mais de 40 mil jovens só em 2010. Pergunto se é este modelo de austeridade que tão mal fez ao povo letão que esta presidência pretende continuar a impor aos estados membros? Nas suas prioridades, fala de competitividade da economia e de política estrangeira. São conhecidas as consequências da intervenção da UE e da NATO na Ucrânia. Estamos agora todos a pagar uma enorme factura, importando o que a Ucrânia exportava para a Rússia, pagando as facturas de gás é concedendo empréstimos atrás de empréstimos. Gostaria de saber qual a avaliação que faz desta aventura.

>
  • União Europeia
  • Declarações Escritas
  • Parlamento Europeu

Partilhar