O Têxtil

Nota Introdutória

Ler

«O Têxtil», como vários jornais editados pelo PCP, dirigia-se a um sector profissional específico: aos trabalhadores têxteis.“O Têxtil”, inicialmente copiografado e a partir do seu 3º número impresso, foi publicado, entre Janeiro de 1956 e Março de 1974, sendo a colecção integral que agora se dá a conhecer composta por 71 números, 1 suplemento ao nº 33 e uma separata do número 48 (Março-Abril de 1963).

Ler Mais

Apesar de alguma irregularidade na sua periodicidade - anos houve em que esta foi quase mensal (10 números / ano) – enquanto noutros anos se publicaram apenas dois números e tendo mesmo acontecido a sua publicação não se ter efectuado nos anos 1968-1970 - os leitores encontrarão nas centenas de páginas de “O Têxtil” vasta informação sobre numerosas lutas travadas pela classe operária têxtil, sobre as condições de trabalho e a brutal exploração a que os trabalhadores eram submetidos, sobre as acções repressivas contra os trabalhadores deste sector e a luta antifascista em geral.

“O Têxtil”, como “Orgão de unidade da classe têxtil”, desempenhou papel de grande importância, como instrumento ao serviço da organização e da luta de um dos mais numerosos sectores da classe operária portuguesa, num período crucial da luta contra o fascismo, de importantes acções de massas e da luta para colocar os sindicatos nacionais fascistas ao serviço dos trabalhadores.

Como se afirmava no 1º número (Janeiro de 1956) quer os trabalhadores se encontrem no Minho, no Porto, na Serra da Estrela ou no Sul, «O Têxtil” procurará ser a voz da classe», tendo como objectivo: Unir, orientar e organizar a nossa classe, será o papel do nosso jornal, o papel de “O Têxtil”.

Foram estes os objectivos que presidiram à publicação de “O Têxtil” ao longo dos anos. Nas condições de repressão, na ausência de liberdade sindical, “O Têxtil”, cujas tiragens chegaram a atingir milhares de exemplares, lançou reivindicações, popularizou lutas, divulgou experiências de organização e de luta, cabendo-lhe importante papel como unificador dos operários têxteis em luta.

Ler Menos

Década de 60

Partilhar