Mais um passo para a mudança em Aveiro

Mais um passo para a mudança em Aveiro

Há quatro anos não faltou muito para que a CDU elegesse um deputado. Num comício que ao final da tarde desta segunda-feira levou as cores dos comunistas e ecologistas ao centro de Aveiro, essa lembrança esteve sempre presente. Tal como a convicção de que a eleição de Miguel Viegas seria de toda a justiça e utilidade para os aveirenses.

Desde logo pelas extraordinárias capacidades de trabalho e conhecimento, pela forma próxima das populações com que pauta a sua conduta, pela determinação em aceitar desafios de monta, evidenciadas por Miguel Viegas, começou logo por destacar a mandatária da candidatura.

Mas por outro lado, porque o primeiro candidato do PCP-PEV percorreu já todo o distrito, acompanhado por outros candidatos e activistas da CDU, levando as propostas que só comunistas e ecologistas têm feito questão de apresentar.

Esse facto foi aliás sublinhado pelo próprio Miguel Viegas, que elencando os problemas e as soluções para as questões mais sensíveis com que se confrontam o povo e os trabalhadores de Aveiro, acusou as demais forças políticas de se furtarem a compromissos e os seus candidatos de passarem pelo distrito «de fugida» e quase sempre montando «números para as televisões».

É por isso que Aveiro precisa da voz da CDU na Assembleia da República, alguém que leve ao plenário do parlamento as reivindicações das populações do distrito, referiu, no encerramento Jerónimo de Sousa, que numa campanha marcada pela discussão acerca de quem melhor serve as contas e o défice imposto por Bruxelas, apelou a um redobrado esforço para que a eleição de Miguel Viegas corrigiria um défice de representação das aspirações do povo e dos trabalhadores de Aveiro.

>
  • CDU - Legislativas 2019
  • Central

Partilhar