Declaração escrita de Miguel Viegas no Parlamento Europeu

Fundos europeus de investimento a longo prazo

Temos na UE um problema grave que decorre de expectativas dos agentes económicas que não vislumbram perspectivas de crescimento ao nível da UE.
Podemos falar de inovação, de crescimento inteligente, podemos usar a retórica que quisemos. Podemos até achar que os agentes económicos são cegos.
Mas basta olhar para o mundo para se entender que as políticas neoliberais baseadas no livre comércio e na não intervenção dos estados na economia para se perceber as reticências dos agentes em investir.
E se o mercado não funciona, se os agentes não investem, então não devemos esperar que sejam instrumentos de mercado a resolver o problema. Vejam se os resultados das operações de refinanciamento de longo prazo dos bancos levadas a cabo pelo BCE.
Este instrumento é mais do mesmo. Nem sequer inova. Nem sequer contem uma cláusula em termos de garantia dos direitos sociais e laborais dos postos de trabalho que irão ser financiados Não contem nenhuma garantia em termos ambientais.
Como a história nos ensina, o ciclo recessivo só será quebrado com novas políticas baseadas num ambicioso programa de investimento público que volte a dar aos estados o seu papel central na construção de estratégias de crescimento e desenvolvimento.

>
  • União Europeia
  • Declarações Escritas
  • Parlamento Europeu

Partilhar