Pergunta ao Governo N.º 178/XII/4.ª

Falta de medicamento obrigada a interrupção dos tratamentos a doentes oncológicos

Chegaram nos últimos dias várias exposições de cidadãos que dão conta que estão há três meses com o tratamento oncológico suspenso por falta do medicamento.
As situações que nos chegaram têm incidência no norte (hospital de S. João, hospital de Santo António, Hospital Nossa Senhora da Oliveira em Guimarães) e referem-se aos doentes oncológicos do foro da bexiga.
A interrupção de tratamentos é muito grave e é, especialmente, grave no domínio da oncologia tendo em conta a natureza das doenças oncológicas.
Assim, ao abrigo das disposições regimentais e constitucionais em vigor, solicitamos ao Governo, através do Ministério da Saúde, que nos sejam prestados os seguintes esclarecimentos:
1. Que informações tem o Governo sobre a situação que acima descrevemos?
2. Quantos doentes estão a ser afetados com esta situação?
3. A situação que se descreve está circunscrita ao norte ou atinge também outras regiões do país?

4. Que medidas vão ser tomadas pelo Governo no sentido de ser ultrapassada a situação?

>
  • Saúde
  • Assembleia da República
  • Perguntas ao Governo

Partilhar