Eleger Heloísa Apolónia para defender o distrito de Leiria

Eleger Heloísa Apolónia para defender o distrito de Leiria

Depois das arruadas do Barreiro e de Lisboa, o Secretário-geral do PCP participou num jantar na Sociedade de Beneficência e Recreio 1.º de Janeiro (Ordem), na Marinha Grande, terra do vidro e de operários, de trabalho e de lutas heróicas.

«Defender o equilíbrio ecológico. Proteger o ambiente», «1% para a Cultura», «Eliminação das taxas moderadoras», foram reivindicações firmadas em faixas que preenchiam o espaço.

A participação de tanta e tanta gente naquela iniciativa, cerca de 500 pessoas, dá confiança ao objectivo traçado pela CDU para aquele distrito: eleger Heloísa Apolónia e, assim, alargar o Grupo Parlamentar do Partido Ecologista «Os Verdes» (PEV) na próxima legislatura. Razões não faltarão para a sua concretização, que o digam os trabalhadores e as populações, e vão desde a defesa da agricultura, da indústria e da pescas ao investimento nos transportes, particularmente do ferroviário, eixo estruturante do desenvolvimento do distrito. Justiça para quem trabalha, melhores serviços públicos e investir na cultura são, entre muitas outras, prioridades.

Naquele distrito, alvo de duas das maiores catástrofes ambientais, económicas e sociais dos últimos anos, os incêndios de Pedrogão Grande e do Pinhal de Leiria, a defesa do meio ambiente não foi esquecida.

Além de Heloísa Apolónia, a lista da CDU é composta por Ana Rita Carvalhais, João Paulo Delgado, Isabel Freitas, Fátima Messias, Jorge Abrantes, Anabela Baptista, António Raposo, Bruno Pronto, Maria de Los Angeles, José Rui Raposo, Ricardo Brizido, Margarida Patrocínio, Fernando Domingues e Elísio Alexandre. O mandatário distrital é Sérgio Leandro.

Os candidatos, oriundos dos nove concelhos do distrito, estão profundamente ligados a importantes sectores como a agricultura, as pescas, a indústria vidreira e cerâmica, pequenas e médias empresas, educação, florestas, entre outros.

Oportunidade para mudar

Depois de Isabel Freitas, também presidente da Junta de Freguesia da Marinha Grande, interveio Sérgio Leandro. «O distrito de Leiria tem, no domingo, uma oportunidade de escolher bem e eleger para a Assembleia da República (AR) uma deputada cujo percurso de acção, intervenção e proposta falam por si. Digo-vos isto com plena noção que a CDU e a deputada Heloísa Apolónia saberão, nos devidos momentos, defender os nossos interesses, propor as soluções mais adequadas, encontrar os caminhos que nos permitem encontrar uma defesa efectiva do ambiente, do direito à saúde, à educação e tantos outros direitos sociais, que serão respeitados e valorizados», afirmou.

Leiria vai ganhar

Heloísa Apolónia, garantiu que «Leiria tem tudo a ganhar» com a sua eleição. «Seremos uma voz firme, determinada, consequente na AR. Mais do que denunciar e alertar, seremos vozes activas e apresentaremos propostas concretas para soluções concretas», que «vão ao encontro daquelas que são as necessidades das populações», sublinhou, referindo-se à promoção das «áreas protegidas da região, para limpar estes rios conspurcados por poluição, para diminuir as emissões gases com efeito de estufa, designadamente na lógica do combate às alterações climáticas».

A CDU propõe ainda, entre outras medidas, «um plano integrado de mobilidade, que dê resposta àquelas que são as necessidades de transporte das populações, mas também de mercadorias, com benefício para as micro, pequenas e médias empresas», destacou a candidata, sem esquecer a agricultura, as pescas, a industria, a saúde e a educação, bem como quem trabalha. «Não nos faltam propostas para o desenvolvimento integrado desta região», garantiu, concluindo: «Queremos salvar este distrito do desinvestimento que tem conhecido. Queremos mais investimento, melhor qualidade de vida para a população do distrito de Leiria.»

Confiança reforçada

No final, Jerónimo de Sousa manifestou «confiança» num bom resultado eleitoral, baseando-se «naquilo que fizemos» e na «contribuição que demos para uma vida melhor para muitos e muitos portugueses». Como exemplo, falou da gratuitidade dos manuais escolares na escolaridade obrigatória no ensino público e a introdução do passe social intermodal.

«É possível avançar, encontrar soluções para o nosso País», que não é pobre, mas que foi empobrecido com as políticas prosseguidas por sucessivos governos, acusou.

Para contrariar a situação, afirmou a necessidade de «produzir mais, dar mais apoio à agricultura, à indústria e ao comércio». Entre muitas «soluções» para a próxima legislatura, o Secretário-geral do PCP avançou com algumas «medidas programáticas», como o aumento geral dos salários e das reformas, creches gratuitas para todas as crianças até aos três anos, revogação das normas gravosas da legislação laboral, investir nos serviços e nos transportes públicos.

Sobre Heloísa Apolónia, que a CDU quer eleger no distrito de Leiria, destacou o facto de ser uma deputada com «uma grande experiência» e «foi pioneira no levantar das questões ambientais e ecológicas na AR». «Sabemos que são precisos muitos voto para a conseguirmos eleger. Mas será uma batalha perdida para todo o sempre? Dizemos que não. O que está aqui a acontecer neste distrito, com esta candidatura, com esta cabeça-de-lista, é um abrir de novas portas. Mais cedo que tarde haveremos de eleger uma deputada aqui no distrito de Leiria», assegurou Jerónimo de Sousa.

Antes das intervenções teve lugar um momento cultural, proporcionado por Carlos Vicente, que, a solo, interpretou temas conhecidos por todos, como «Milho verde», «Cantigas de Maio», «O que faz falta!» e «A morte saiu à rua», entre outras.

>
  • CDU - Legislativas 2019
  • Central

Partilhar