Declaração escrita de João Ferreira no Parlamento Europeu

Eficiência na utilização dos recursos - transição par uma economia circular

O nosso planeta é generoso em recursos mas é finito.
E os limites físicos deste planeta estão permanentemente a ser confrontados pelo sistema económico e social largamente dominante à escala mundial – o capitalismo.
Um sistema que, sabemo-lo desde que Marx desvendou as leis do seu desenvolvimento, ou cresce e acumula ou morre.
Alguns podem tentar pintá-lo de verde, mas o que não podem é mudar a sua natureza predadora.
Superar o capitalismo não é, por si só, uma garantia de que passaremos a ter uma relação harmoniosa e sustentável entre o Homem e a Natureza. Mas é sem dúvida nenhuma uma condição necessária.
(Talvez alguns confundam a economia circular com algo mais próximo de uma economia em espiral...)
Quanto aos resíduos, à sua redução e reutilização, à sua boa gestão. O que se impõe é uma presença e um papel fortes dos Estados neste domínio, assegurando a prevalência do interesse público e dos serviços públicos sobre o negócio privado.
Isto é o contrário do que está a ser feito em vários países, como em Portugal, onde, contra a posição das populações e das autarquias, se avançou para a privatização do sector dos resíduos.

>
  • União Europeia
  • Declarações Escritas
  • Parlamento Europeu

Partilhar