Declaração escrita de Ilda Figueiredo no Parlamento Europeu

Debate sobre o Conselho de 14/15 de Dezembro de 2007

Neste debate sobre a Presidência Portuguesa, o Presidente do Conselho da União Europeia deu especial realce ao Tratado que retoma o essencial da dita constituição europeia, e a que quer que fique associado o nome de Lisboa.

Infelizmente, para os trabalhadores e os povos da União Europeia esta não foi uma boa presidência.

Não se pode ficar satisfeito ao saber que procuram solidificar o caminho neoliberal, com a concorrência ainda mais livre, para os grupos económicos e financeiros imporem as suas condições e prosperarem sobre as ruínas das micro e PME e da privatização de serviços públicos, para pressionarem a sua leitura da flexigurança como verdadeira arma de exploração de quem trabalha, dando continuidade a uma aplicação prática cada vez mais neoliberal da Estratégia de Lisboa.

Como aqui ficou claro no debate, as potências europeias vão tentar consolidar e aprofundar o seu poder, procurando escamotear o direito dos povos de cada País a pronunciar-se sobre o Tratado, através de um referendo, após um debate democrático em torno do conteúdo do texto que vão assinar. A campanha de propaganda está a ser preparada pelas potências e pelas elites do poder que, nos diversos países, apoiam as políticas de direita, tentando fugir aos referendos, com excepção da Irlanda, onde é obrigatório.

>
  • União Europeia
  • Declarações Escritas

Partilhar