Intervenção de Miguel Viegas no Parlamento Europeu

Debate conjunto - QFP e recursos próprios pós-2020

O quadro financeiro plurianual representa a prova dos nove sobre a real vontade política da União Europeia. Nos últimos 15 anos, Portugal tem divergido da média da União Europeia. Os salários em Portugal desceram cerca de dois por cento enquanto os da Alemanha aumentaram quase três por cento.

Esta divergência resulta do actual Quadro Financeiro Plurianual onde a parte da coesão levou um corte substancial face ao quadro anterior. E portanto, o que precisamos é de um quadro financeiro reforçado, com mais meios orientados para a coesão e não um orçamento virado para a segurança e defesa.

A escolha política passa por decidir se queremos uma Europa de paz, mais solidária e de coesão ou se queremos uma Europa fortaleza, militarizada e cada vez mais belicista.

>
  • União Europeia
  • Intervenções
  • Parlamento Europeu

Partilhar