Intervenção de João Ferreira no Parlamento Europeu

Crise das cinzas vulcânicas

A situação criada pela entrada em erupção do vulcão Eyjafjallajökull, na Islândia, veio demonstrar os impactos significativos que determinado tipo de fenómenos naturais, felizmente raros, mas com uma ocorrência consabidamente periódica, podem causar na economia e na sociedade.

Ao fazê-lo, sublinhou, uma vez mais, a importância de uma abordagem preventiva a estes fenómenos, o que, no caso vertente, não significa impedir a sua ocorrência - uma vez que tal não é, evidentemente, possível - mas procurar adoptar em tempo útil todas as medidas que minorem os referidos impactos.

Mas não é legítimo que a pretexto de uma pretensa melhor coordenação da crise suscitada por estes fenómenos, se procure dar novo fôlego a iniciativas que têm outros objectivos, com um alcance bem diverso.

Falo da iniciativa do "Céu Único Europeu" e do objectivo de abrir à liberalização e posterior privatização a gestão do tráfego aéreo na Europa. A este respeito, se alguma coisa vem confirmar a actual "crise das cinzas vulcânicas", é a importância de manter no domínio público essa gestão do espaço aéreo - feita em função do interesse público. Antes de mais, como uma elementar garantia da segurança pública.

>
  • Segurança das Populações
  • União Europeia
  • Intervenções
  • Parlamento Europeu

Partilhar