Combate à infecção VIH/Sida Portugal

Os objetivos até 2015 da Comunicação da Comissão em 2009, "o combate ao VIH/SIDA na UE e países vizinhos" são identificadas as condições para ajudar a reduzir o número de novas infeções e melhorar a qualidade de vida para pessoas com VIH/SIDA, não só não foram cumpridos, mas antes pelo contrário o que se verifica é que não houve diminuição no diagnóstico de novos casos na última década, mantendo-se praticamente a mesma taxa de infeção desde 2004.

Considera que estes objetivos se coadunam com a imposição aos Estados Membros de políticas de austeridade, que têm consequências diretas na vida destes e de outros doentes, como o corte nos transportes de casa ao hospital, no racionamento do dispensário farmacêutico, sendo a dispensa mensal em vez de trimestral, no corte ao apoio nos medicamentos não antirretrovirais, no não fornecimento fármacos mais recentes, na suspensão dos programas de troca de seringas usadas e na inclusão no orçamento geral dos hospitais da linha de financiamento para o tratamento desta infeção?

>
  • Saúde
  • Perguntas
  • Parlamento Europeu

Partilhar