Declaração de João Oliveira na Assembleia de República

«Bloco instrumentaliza causas, factos e populações na base da mentira e falsidade»

Este voto revela que o BE não se importa de construir falsidades, de ofender as pessoas e de enxovalhar o seu trabalho se isso trouxer algum aproveitamento político.

O BE acusa este presidente da Junta de Freguesia de recusar o velório de um cidadão. Primeira falsidade porque quem decide da utilização da casa mortuária é a paróquia e não a Junta de Freguesia.

O BE acusa ainda este presidente de Junta de racismo e discriminação, afirmando mesmo que "o motivo realmente decisivo" para impedir o funeral foi o facto de se tratar de um cidadão de etnia cigana.

Outra falsidade que o BE sabe ser uma falsidade.

O BE sabe que essa Junta assegura à comunidade cigana o acesso à água potável, que lhes disponibiliza material para festas e casamentos, que promove a integração escolar das suas crianças e o seu acesso, por exemplo, à Internet a partir do posto criado pela Junta.

E o BE também sabe que os obstáculos à realização do funeral não tiveram nada que ver com o facto de o falecido ser de etnia cigana mas sim com o cumprimento da lei e do regulamento que têm de ser aplicados a todos os cidadãos de igual forma independentemente da sua etnia.

O BE sabe que houve dúvidas legítimas sobre a residência porque o falecido tinha uma casa arrendada noutra freguesia onde faleceu, sabe que foi dada como residência a morada do posto dos correios, além de não haver qualquer registo daquele cidadão nos muitos processos de apoio social de que a Junta trata naquela comunidade.

Tudo isto levanta dúvidas sobre a residência mas nada disto é racismo ou discriminação.

E a questão que se coloca é como é que o BE passa destas dúvidas para uma acusação de racismo e discriminação?

Porque é que o BE primeiro condena e só depois pergunta, sem que nunca tenha sequer contactado o presidente da Junta?

Porque é que o BE manteve este voto apesar dos esclarecimentos que ontem mesmo foram enviados à Assembleia da República confirmando que não houve nenhuma atitude de racismo ou discriminação?

Porque é que o BE não diz uma única palavra sobre o apoio daquela Junta de Freguesia à comunidade cigana?

O PCP continuará a condenar o racismo e a xenofobia sobretudo na prática e no trabalho sério e empenhado que fazemos nas autarquias de gestão CDU.

O que merece mesmo condenação e repúdio é a atitude oportunista do BE e a forma como recorrem a falsidades para se colocarem na posição de julgadores morais de tudo e de todos.

>
  • Assuntos e Sectores Sociais
  • Assembleia da República
  • Votos
  • Beja

Partilhar