Declaração de voto de Inês Zuber no Parlamento Europeu

Aplicação da directiva relativa aos resíduos e directivas conexas nos Estados-Membros da UE

Este relatório traça algumas linhas positivas, nomeadamente de denúncia de situações abusivas e ao mesmo tempo apresenta propostas com vista à redução e efectivação da chamada "hierarquia dos resíduos". Sublinhamos, no entanto, a perspectiva errada da quase exclusiva responsabilização individual pela situação ambiental que vivemos (panaceia que não resolve, por si só, um problema que é sistémico), defendendo que a gestão de resíduos seja uma responsabilidade pública para lucros privados (não deixa de ser curioso que teça loas a duas multinacionais responsáveis por essa gestão em 2/3 dos Estados-Membros, sem relacionar os lucros extraordinários que obtêm e o aumento de queixas por toda a Europa). Continua a faltar a distinção entre lixo tóxico e comum, que permite que as grandes companhias poluam sem restrições, alicerçados em estudos que consideram a média de resíduos produzidos por "indivíduo", colocando no mesmo caso as famílias e as empresas.

A gestão dos resíduos é fundamental para a protecção do ambiente e da saúde humana. Mas não esquecemos que os graves problemas ambientais não derivam de actos isolados, sendo antes resultado do sistema capitalista, que em busca do lucro máximo não olha a meios para o obter.

>
  • Ambiente
  • Declarações de Voto
  • Parlamento Europeu