Actualidade do Decreto da Paz soviético debatida em Praga

Actualidade do Decreto da Paz soviético debatida em Praga

Representantes de 12 partidos comunistas, operários e de esquerda da Europa e Ásia (China) debateram na capital checa, Praga, as questões da paz e segurança na Europa e no mundo.

A conferência internacional, promovida pelo Partido Comunista da Boémia e Morávia no âmbito da celebração do Centenário da Revolução de Outubro e da adopção do Decreto da Paz, decorreu nos dias 31 de Maio e 1 de Junho. Na iniciativa sublinhou-se a premência da exigência da paz e a actualidade dos princípios contidos no histórico documento avançado por Lénine e o poder soviético triunfante em 7 de Novembro de 1917.

Os participantes denunciaram a grave escalada militarista em curso e, particularmente, o papel dos EUA e da NATO como principal ameaça à paz no planeta, num quadro de aprofundamento da crise estrutural do capitalismo.

Entre outros aspectos, a contribuição do PCP, representado por Luís Carapinha, da Secção Internacional, lembrou que na Europa se acentuam pela mão dos EUA, da NATO e da UE novas linhas de pressão e confrontação militar, assim como tendências antidemocráticas e o ataque contra liberdades fundamentais, numa atmosfera de crescente intolerância ideológica e política e promoção do obscurantismo, neofascismo, xenofobia e racismo.

Para o PCP, esta realidade torna mais necessário o alargamento e reforço do movimento unitário de luta pela paz, em articulação com a luta dos trabalhadores e de amplas camadas em defesa dos seus direitos sociais e da luta em defesa da soberania nacional e pela cooperação entre os povos.

>
  • Actividade Internacional