O 25 de Novembro de 1975 - A verdade 40 anos depois

O 25 de Novembro de 1975 - A verdade 40 anos depois

O 25 de Novembro de 1975

A verdade 40 anos depois

Os acontecimentos de 25 de Novembro de 1975 surgem na sequência de um intenso “verão quente”, da queda do V Governo Provisório e do afastamento do General Vasco Gonçalves dos cargos e estruturas superiores das Forças Armadas e do Movimento das Forças Armadas, objectivo há muito perseguido pela social-democracia, sob a batuta da direcção do PS, pelas forças de direita e por outros reaccionários radicais e fascistas, pelo Grupo dos Nove e por sectores esquerdistas agrupados em torno de Otelo Saraiva de Carvalho.

Trata-se, sem dúvida, de um golpe militar contra-revolucionário, fruto de uma cuidada e longa preparação no quadro de um tumultuoso processo de rearrumação de forças no plano político e militar, com o apoio e o envolvimento activo de potências europeias, dos EUA e da NATO.

Com este dossier, que abrange o período de Agosto a Dezembro de 1975 e contém variados documentos, nomeadamente intervenções de Álvaro Cunhal e comunicados da Comissão Política do PCP, pretende-se, por um lado, clarificar o envolvimento de forças muito diversas associadas num complexo processo de alianças contraditórias em torno do objectivo comum de pôr fim à influência do PCP e ao processo revolucionário e, por outro, sublinhar a acção incansável do PCP para a resolução da crise política, sabendo que esta só teria solução com a resolução da crise militar, com a reaproximação e o entendimento entre os vários sectores do Movimento das Forças Armadas, particularmente entre a Esquerda militar e o Grupo dos Nove.

Sobre o chamado «verão quente» de 1975, António José Rodrigues, Revista «O Militante», edição n.º 338 - Set./Out. de 2015

Sobre o 25 de Novembro de 1975, António José Rodrigues, Revista «O Militante», edição n.º 339 - Nov./Dez. de 2015

8 de Agosto

Nota do PCP

O PCP tomou conhecimento de dois documentos distribuídos na noite do dia 7 para 8. Um assinado por um grupo de oficiais, outro pelo Secretário-Geral do Partido Socialista. Distribuídos à pressa nas vésperas da apresentação do novo governo, essas iniciativas visavam manifestamente tentar ainda evitar, à ultima hora, a sua formação e posse...

Comunicado da Comissão Política do Comité Central do PCP

A formação do novo governo do General Vasco Gonçalves tem lugar num momento particularmente grave da revolução portuguesa...

10 de Agosto

Intervenção de Álvaro Cunhal na Reunião Plenária do Comité Central do PCP

Aos organismos executivos do Comité Central pôs-se a questão de ouvir a opinião do Comité Central quanto às decisões que podem ter que tomar a curto prazo em relação à questão do poder político...

11 de Agosto

Assalto ao Centro de Trabalho em BragaAssalto ao Centro de Trabalho em BragaAssalto ao Centro de Trabalho em BragaAssalto ao Centro de Trabalho em Braga
Assalto ao Centro de Trabalho em Braga

14 de Agosto

Comício do PCP no Pavilhão dos Desportos, em LisboaComício do PCP no Pavilhão dos Desportos, em Lisboa
Comício do PCP no Pavilhão dos Desportos, em Lisboa

28 de Agosto

Extractos da declaração da Comissão Política do Comité Central do PCP, apresentada por Álvaro Cunhal em Conferência de Imprensa

A crise político-militar arrasta-se perigosamente (…) existe o perigo real de um avanço reaccionário e da formação de um governo de direita que, no imediato ou a médio prazo, ponha em causa as liberdades e as outras conquistas fundamentais da revolução, como as nacionalizações e a reforma agrária...

Respostas de Álvaro Cunhal às perguntas dos jornalistas

Como foi afirmado, a crise da Revolução Portuguesa é uma crise muito profunda. O aspecto essencial e central desta crise é neste momento a crise do poder político, nas suas estruturas consideradas no conjunto, designadamente MFA e Governo. A solução da crise necessita de ser global. Isto quer dizer que tem de se considerar todos os aspectos do poder político, incluindo o MFA e Governo...

29 de Agosto

Nota acerca da Conferência de Imprensa do PCP do dia 28.8.75

Em relação com a proposta feita pelo PCP na Conferência de Imprensa do camarada Álvaro Cunhal do dia 28 de Agosto, têm sido feitas numerosas perguntas à Secção de Informação e Propaganda do PCP...

1 de Setembro

Nota sobre Secretariado Provisório saído do acordo de 25 de Agosto

No dia 25 de Agosto de 1975, numa reunião realizada entre representantes dos seguintes partidos e organizações políticas: FSP, LCI LUAR, MES, MDP/CDE, PCP, PCP-BR e 1º DE MAIO, chegou-se a várias conclusões, entre as quais...

16 de Setembro

Discurso de Álvaro Cunhal no comício do PCP na Praça do Campo Pequeno

Quando tempos atrás foi desencadeada contra o nosso Partido a grande ofensiva das forças reaccionárias, conservadoras e oportunistas de direita e de esquerda conjugadas (campanha anticomunista, atentados, assaltos, agressões), os nossos inimigos cá dentro e no estrangeiro gritaram que o Partido não poderia resistir...

26 de Setembro

Entrevista de Álvaro Cunhal à Reuter

Greves e manifestações são formas de acção reconhecidas e habituais em numerosos países, incluindo os países capitalistas com regimes democráticos. Não são pois, em si, formas de acção revolucionárias. Em Portugal, como noutros países, é reconhecido por lei o direito à greve e o direito de manifestação...

1 de Outubro

Comissão Política do Comité Central do PCP

Hoje, dia 1 de Outubro, pela tarde, no norte e centro do país, o PS (em alguns casos seguido pelo PPD) distribui papéis e faz grande agitação dizendo estar planeado para esta noite um golpe revolucionário...

7 de Outubro

Comunicado sobre a situação política

Os factos estão confirmando dia a dia que o PCP tinha razão nas suas análises e advertências. A crise não pode ser resolvida por uma remodelação direitista dos órgãos superiores do poder político (MFA e Governo) e pela tentativa duma viragem a direita da política portuguesa...

9 de Outubro

Nota do PCP sobre os últimos acontecimentos políticos

Na noite de 8 para 9, o PPD revelou uma vez mais a sua directa responsabilidade nas violações da ordem democrática, na provocação de violentos conflitos de rua, no esforço para conduzir a confrontos armados entre militares e para abrir o caminho à guerra civil...

Intervenção de Álvaro Cunhal na Sessão de esclarecimento em Moscavide

O nosso Partido considera que a crise que a Revolução portuguesa atravessa é uma crise profunda e perigosa. Esta crise atingiu praticamente todos os sectores da vida nacional. Temos dito que esta crise é uma crise política, é uma crise militar, é uma crise social, é uma crise económica, é uma crise ideológica e é uma crise em que apanhamos ainda a ressaca das dificuldades da descolonização, particularmente em Angola...

10 de Outubro

Nota sobre o comunicado do Governo, de 9 de Outubro

A Comissão Política do Comité Central do Partido Comunista Portugueses tomou conhecimento do comunicado do governo, aprovado na sessão do dia 9. O PCP diverge radicalmente das apreciações feitas neste comunicado acerca da situação actual e dos últimos acontecimentos, designadamente dos incidentes no Porto...

3 de Novembro

O embaixador dos EUA em Lisboa, Frank Carlucci

O embaixador dos EUA em Lisboa, Frank Carlucci, faz uma viagem pelo norte do país, que se prolonga até ao dia 7, visitando Porto, Braga, Viseu, Vila Real, Chaves, Viana do Castelo. Manteve conversações com os governadores civis de Viseu, Vila Real e Chaves e com os bispos de Viseu, Vila Real e o representante do Arcebispo de Braga.

12 de Novembro

Nota do PCP sobre a actual situação política

A constituição do VI Governo Provisório foi precedida de discussões políticas que conduziram a uma plataforma governamental. O PCP considerou que esta plataforma era aceitável e que alguns dos seus pontos permitiam a realização duma política progressista...

16 de Novembro

´
Manifestação de apoio às conquistas da revolução no Terreiro do Paço, Lisboa
Manifestação de apoio às conquistas da revolução no Terreiro do Paço, Lisboa

25 de Novembro

Nota do PCP sobre a situação política

A situação política e militar degrada-se hora a hora. O pais corre o risco de ser mergulhado em confrontos sangrentos entre forças e sectores que têm estado com o processo revolucionário. Tais confrontos só podem aproveitar à reacção e facilitar a instauração duma mova ditadura...

28 de Novembro

Nota da Comissão Política do Comité Central do PCP

Os acontecimentos dos últimos dias representam uma pesada derrota das forças da esquerda militar e das forças revolucionárias no seu conjunto e um avanço das forças da reacção, que tomam fortes posições no aparelho militar e no sistema do poder..

29 de Novembro

Nota do Secretariado do Comité Central do PCP

Alguns sectores políticos, assim como jornais do Norte e jornais estrangeiros estão lançando uma campanha contra o PCP em tomo das recentes sublevações militares...

Extractos de documentos do PCP abrangendo o período de 10 de Agosto a 28 de Novembro, anexos à nota do Secretariado do Comité Central de 29 de Novembro de 1975

30 de Novembro

Editorial do jornal «Avante!»

A revolução portuguesa passa uma curva difícil e perigosa. A pesada derrota das forças da esquerda militar reflectir-se-á sem dúvida, nos tempos mais próximos, no enfraquecimento das forças revolucionárias e do movimento popular.

5 de Dezembro

Entrevista de Álvaro Cunhal a O Jornal

A primeira coisa a dizer é que, na base dos elementos disponíveis, os acontecimentos do 25 de Novembro não se podem considerar um «golpe» ou uma «insurreição», como se diz, mas a convergência de várias sublevações militares, cada qual com o seu processo próprio e os seus objectivos próprios e imediatos...

7 de Dezembro

Comício do PCP no Campo Pequeno
Comício do PCP no Campo Pequeno

Discurso no Comício do PCP no Campo Pequeno, em Lisboa

A todos os membros do Partido, às juventudes comunistas, aos operários, empregados, camponeses, pescadores, intelectuais, estudantes, aos homens, mulheres e jovens que, nestes dias de ameaça e inquietação, estiveram e continuam estando com o Partido, seguindo a sua orientação, firmes e esperançosos, transmito a confiança do Comité Central do Partido Comunista Português, a afirmação de que a luta continua e a confirmação da certeza de que a vitória é difícil, mas será nossa...

>
  • 25 de Novembro de 1975
  • Álvaro Cunhal

Partilhar