Intervenção de Alexandra Pinto, Membro Comissão Política da DN da JCP, XXI Congresso do PCP

Organizar, lutar, avançar com a juventude

Ver vídeo

''

Camaradas,

Todos os jovens comunistas foram chamados a contribuir para a discussão, afirmação e êxito do XXI Congresso do Partido em 49 reuniões com 575 participantes. Um importante momento para os jovens comunistas e para juventude portuguesa, que luta ela sua autonomia e realização pessoal, por um futuro digno no seu país.

Camaradas,

Quando nos dizem que a juventude se resigna nós insistimos em dizer o contrario porque vemos todos os dias a força da juventude:

Assim é para estudantes do Ensino Secundário que lutam todos os dias por mais funcionários e professores, pelo fim dos Exames Nacionais, pelas obras nas escolas, por refeições de qualidade nas cantinas.

No Ensino Profissional, lutam por menor carga horária, um regime de faltas justo e estágios dignos, pelo direito a serem representados por associações de estudantes! Luta-se pelo fim da propina no Ensino Superior, e por melhor Acção Social Escolar, por mais alojamento, por mais financiamento do Estado.

Ao contrário do que alguns apregoam, os estudantes não se resignam e provam-no todos os anos, quando fazem do Dia do Estudante essa grande festa de palavras de ordem pelo direito de todos ao ensino de qualidade.

Na sua acção organizada, os jovens trabalhadores, na sua acção organizada na Interjovem/CGTP-IN, dão a cara, em greves e manifestações por todo o país, culminando no Dia Nacional da Juventude, contra as alterações à lei laboral, contra a precariedade que lhes ceifa um futuro de estabilidade e pela valorização geral dos salários e do Salário Mínimo Nacional para 850€.

Camaradas

A intervenção da JCP junto da juventude, mobilizando, esclarecendo e elevando o seu patamar de consciência, é, assim, fundamental. Vemo-lo nas ruas, também quando os jovens afirmam que o capitalismo não é verde; quando lutam pelo direito à habitação; o direito a poder começar uma vida; quando dão corpo e voz à luta pela criação e fruição culturais; quando se juntam pelo direito ao desporto, ao associativismo e ao lazer.

E vale tanto a pena lutar, camaradas! Os manuais escolares gratuitos, a redução da propina ou do custo dos transportes públicos, o aumento do salário mínimo.

É insuficiente? temos certo! Mas foi através da luta que muitos jovens renovaram a sua esperança no país e deixaram de ser empurrados para o estrangeiro.

Prova-nos a história que a unidade dos que sofrem ataques aos seus direitos e liberdades, dos explorados, é crucial para superar a sociedade de classes e combater ilusões de coesão e paz social. É a unidade da juventude portuguesa, em torno dos seus problemas e aspirações, que a JCP se propõe construir e reforçar, como elemento fundamental para vencer os perigos e concretizar reais potencialidades.

Consigamos reagir sempre que quiserem atacar os nossos direitos e liberdades, com o espírito revolucionário que nos caracteriza, com a proximidade que nos permite intervir e organizar, onde e sempre que se dá esse confronto.

A juventude de todo o mundo pode contar com a solidariedade da JCP e os seus militantes, com a sua solidariedade e com a sua luta pela construção de um mundo livre de imperialismo, com o compromisso e empenho no reforço da Federação Mundial da Juventude Democrática - FMJD, essa grande plataforma unitária e anti-imperialista, espaço de luta comum pela paz e o progresso social.

A JCP é assim uma organização para o nosso tempo.

Na JCP, formam-se homens e mulheres com espírito crítico e solidariedade, na JCP aprendemos os valores do trabalho colectivo, aprendemos a compreender o mundo, mas sobretudo a transformá-lo.

E aqui anunciamos que, no próximo ano, nos dias 15 e 16 de Maio, realizaremos o 12.º Congresso da JCP,, momento maior da vida da JCP e da juventude portuguesa, em que assinalaremos os 100 anos do Partido.

Camaradas

Temos, ao longo destes anos, a prova de que o caminho é apenas um: a luta. Com essa convicção saímos deste Congresso, com energias renovadas para todas as frentes de trabalho que nos estão colocadas para o futuro.

E sempre que encontrarmos o medo, a incerteza e a inquietação saibamos contrapor a coragem, a determinação, a força e a audácia.

Somos a JCP, juventude do PC, deste Partido único e insubstituível, onde a juventude ao lado dos trabalhadores teve, tem e terá um papel central na realização do sonho. Porque o sonho tem partido. E este, é o único partido capaz de transformar o sonho em vida. O futuro tem partido, o Partido Comunista Português!

Viva a juventude!
Viva a Juventude Comunista Portuguesa!
Viva o Partido Comunista Português!

>
  • Intervenções
  • XXI Congresso
  • Central
  • XXI Congresso do PCP