Nota do Gabinete de Imprensa do PCP

PCP condena atentados na Bélgica

PCP condena atentados na Bélgica

O PCP condena firmemente os atentados hoje ocorridos em Bruxelas e expressa a sua consternação e os sentimentos de pesar aos familiares das vítimas, assim como a sua solidariedade ao povo belga.

O PCP sublinha que o terrorismo – quaisquer que sejam as suas causas, formas e objectivos proclamados –, serve sempre as estratégias e os interesses mais reaccionários e sinistros e é inseparável das políticas de exploração e opressão e da lógica do militarismo e da guerra.

O PCP chama a atenção para os perigos de instrumentalização de genuínos sentimentos de indignação para a imposição de medidas de cariz anti-democrático e o desenvolvimento de políticas desumanas perante o drama dos refugiados ainda mais atentatórias de direitos, liberdades e garantias fundamentais, assim como para a promoção de sentimentos racistas e xenófobos que têm alimentado o crescimento de forças de extrema-direita e de cariz fascista na Europa.

O PCP reitera ainda que a resposta a crimes como os agora perpetrados na capital belga não passa por um ainda maior pendor militarista e intervencionista da União Europeia que – como as guerras contra Estados soberanos no Médio Oriente, no Norte de África e na Ásia Central comprovam – alimentam o perigoso crescimento de forças e grupos reaccionários e xenófobos e da sua acção de terror.

A necessária resposta ao terrorismo e à lógica de conflito que o alimenta passa necessariamente pelo combate às suas mais profundas causas – políticas, económicas e sociais – e pela defesa e afirmação dos valores da liberdade, da democracia, da soberania e independência dos Estados e de uma política de relações internacionais de desanuviamento, de diálogo e de paz.

>
  • Central
  • Declarações e Comunicados do PCP
  • Bélgica
  • Guerra
  • Terrorismo
  • União Europeia