Nota do Gabinete de Imprensa do PCP

PCP assinala Centenário ao longo da próxima semana

O Partido Comunista Português realiza um conjunto de acções por todo o País ao longo da próxima semana, assinalando a sua história heróica de 100 anos de luta e afirmando hoje o seu projecto de futuro. Face à situação actual, marcada por graves problemas económicos e sociais e de saúde pública, em que a epidemia além dos seus efeitos directos é aproveitada para promover retrocessos, para pôr em causa direitos políticos, económicos, sociais e culturais, afectando profundamente as condições de vida, o PCP não se cala, fará ouvir a sua voz, fará do seu centenário uma jornada de luta, sobre os problemas com que os trabalhadores, o povo e o País se confrontam, de mobilização e exigência para a sua resolução, de defesa e afirmação dos seu ideal e projecto libertador. A semana terá o seu momento culminante no sábado, dia em que se assinala o centenário da fundação do PCP, em 6 de Março de 1921.

«100 anos, 100 acções». No dia do seu centenário, o PCP promove um conjunto de iniciativas por todo o País, sob o lema «Liberdade, Democracia, Socialismo – Pelos direitos, a melhoria das condições de vida e o progresso social. Contra a exploração e o empobrecimento». Nessa data, o PCP trará para a rua a denúncia dos problemas com que o País está confrontado e a exigência de uma política que responda aos problemas, aos anseios e reivindicações dos trabalhadores e do povo português, da alternativa patriótica e de esquerda, pela democracia avançada, pelo socialismo.

O Secretário-Geral do PCP, Jerónimo de Sousa, intervirá na acção que se realiza em Lisboa às 15h00, no Rossio. A iniciativa será antecedida de um desfile de cem militantes do PCP e da JCP.

No âmbito das comemorações, o PCP realiza uma acção de contacto com os trabalhadores e a população a partir do dia 1 de Março, que culminará na manhã do dia 6 com uma acção dirigida aos trabalhadores das empresas que nesse dia estarão a laborar. Será distribuído um folheto em que o PCP reafirma o seu compromisso de sempre como Partido dos trabalhadores, o Partido que está ao seu lado todos os dias e cujo projecto é indissociável dos seus interesses e aspirações a uma vida melhor, à libertação de todas as formas de exploração e opressão.

No âmbito das comemorações, o PCP promove no dia 2 de Março uma «Homenagem aos heróis caídos na luta» para evocar as dezenas de militantes comunistas, homens e mulheres, filhos do povo trabalhador, intelectuais e artistas que caíram na luta, assassinados pela ditadura fascista, ou, já depois do 25 de Abril de 1974, na resistência à contra-revolução e em defesa das conquistas da Revolução de Abril. Nesta data, decorrerão iniciativas em locais simbólicos: junto ao Monumento à memória das vítimas do Tarrafal, no cemitério do Alto de São João (Lisboa), com a participação do Secretário-Geral do PCP, Jerónimo de Sousa; em Alcântara (Lisboa), junto à placa alusiva que homenageia José Dias Coelho, assassinado em 19 de Dezembro de 1961; em Baleizão (Beja), junto ao memorial a Catarina Eufémia, onde foi assassinada a 19 de Maio de 1954; na Estrada de Bucelas (Loures), no local onde Alfredo Diniz (Alex) foi assassinado, em 4 de Julho de 1945; no Escoural (Montemor-o-Novo), junto ao monumento a Caravela e Casquinha, assassinados em Setembro de 1979.

No dia 4 de Março, quinta-feira, o «Avante!», órgão central do PCP, sairá com uma edição especial incluindo um suplemento dedicado ao percurso exemplar de 100 anos de luta do PCP e ao seu projecto exaltante que se projecta na actualidade e no futuro, e ainda um poster alusivo ao centenário do PCP. A venda desta edição especial do «Avante!» vai decorrer em todo o País.

De entre as muitas iniciativas que se realizarão ao longo da semana, destacamos ainda a instalação de bandeiras do PCP em diversas localidades, pinturas de murais e colocação de faixas.

>
  • PCP
  • Central
  • Centenário do PCP