Declaração de Jerónimo de Sousa, Secretário-Geral do PCP

Valorizar os salários e os direitos dos trabalhadores

Ver vídeo

''

O grande capital tem em curso uma intensa acção para agravar a exploração dos trabalhadores, apropriar-se de vultuosos recursos públicos e pôr em causa direitos, liberdades e garantias. Continua a usar a epidemia e os seus efeitos como pretexto, incluindo a estafada contraposição entre aumentos salariais e emprego.

Os despedimentos colectivos são operações de chantagem sobre os trabalhadores como é evidenciado, entre outros, pelos processos em curso na PT/Altice, na Galp, ou no sector bancário. É necessário pôr termo a estes processos, garantir os postos de trabalho, acabar com a violação dos direitos consagrados na Constituição.

Os salários dos trabalhadores em Portugal são baixos, falta valorização das carreiras e profissões, com o que isso significa de consequências negativas nas condições de vida, no plano da elevação do perfil produtivo, da criação de emprego, da garantia da fixação dos jovens no nosso País.
O aumento geral dos salários para todos os trabalhadores, incluindo os da Administração Pública, a valorização das carreiras e profissões, o aumento do salário mínimo nacional para 850 euros, são essenciais.

A política alternativa patriótica e de esquerda necessária à solução dos problemas nacionais integra como elemento central a valorização do trabalho e dos trabalhadores. Esse é um objectivo de luta e um compromisso do PCP.

>
  • Trabalhadores
  • Central